Grêmio 1 X 2 River Plate: Argentinos buscam placar no Rio Grande do Sul
Lucas Uebel/Getty Images
River faz história, vira placar contrário, conta com ajuda do VAR, e avança às finais da Copa Libertadores

A leve garoa que caía na Arena do Grêmio, se juntou as lágrimas dos gremistas, na noite desta terça-feira. Isso porque o River buscou o resultado necessário, venceu por 2 a 1, de virada, no Rio Grande do Sul, e conseguiu sua classificação para a final da Copa Libertadores, em confronto realizado em Porto Alegre.

O Grêmio abriu o placar ainda no primeiro tempo, quando era pior, com Leonardo. O River teve forças – físicas e psicológicas – para buscar o placar, no segundo tempo, com gols de aos 36 e nos acréscimos, com Borré e Martínez. A virada era o placar necessário do time argentino, pelo agregado e gol qualificado, lembrando que o Tricolor venceu o primeiro jogo, por 1 a 0, em Buenos Aires.

Agora o River equipe espera o vencedor de Boca e Palmeiras que entram em campo nesta quarta-feira, em São Paulo, para decidirem o outro finalista. Vale lembrar que no primeiro encontro, o clube argentino venceu o paulista por 2 a 0 e, por isso, o Verdão tem um longo trabalho a fazer.

Primeiro tempo

Embora tivesse jogando em casa, o Grêmio não conseguiu mostrar sua força. Quem achou que o River faria jogo parecido ao primeiro encontro, ainda na Argentina, se enganou. O time da casa passou por pressão na maior parte do primeiro tempo. O Grêmio tinha dificuldades para buscar o ataque, não conseguia chegar ao ataque com qualidade e via seu adversário mais forte na frente, atacando por todos os lados, pressionando e leva perigo contra a meta. Quando a situação estava crítica para o lado do Tricolor Gaúcho, a equipe de Renato fez o gol. Em cruzamento na área, Leonardo soltou o chute de fora da área e colocou no cantinho.

Mais artigos abaixo

Segundo tempo

Na etapa complementar, o Grêmio voltou mais tranquilo, devido ao resultado conquistado no primeiro tempo. Com o placar da etapa inicial e o obtido na partida anterior, o River teria de se esforçar bastante, sobretudo considerando jogar no Rio Grande do Sul. Com isso, o Tricolor passou a se defender com qualidade. Isso fazia com que as chances ficassem mais escassas. Aos 37, o River chegou ao empate: em cruzamento na área, Borré subiu e colocou, de cabeça, para o fundo das redes. No finalzinho, o árbitro usou o VAR, desconfiado de um toque de mão de Bressan. Ele confirmou a situação e marcou o pênalti. Na cobrança, Martínez bateu forte, no meio, e marcou.

 

Comentários ()