Zinho vê Paquetá com futuro na Seleção e chama atenção de Neymar: "precisa ser mais coletivo"

Comentários()
Getty
Tetracampeão do mundo concedeu entrevista exclusiva ao Brasil Global Tour e afirmou também que confia no trabalho de Tite

Neste sábado(23), a Seleção Brasileira entra em campo no primeiro confronto da rodada dupla do Chevrolet Brasil Global Tour deste mês de março e para falar sobre o momento da Canarinho, fomos ao encontro de Zinho, multicampeão com a camisa Verde-Amarela. Em entrevista exclusiva, o tetra garantiu confiar no trabalho do técnico Tite.

"Eu sou fã do Tite, a gente trabalhou juntono Grêmio, fomos campeões do Campeonato Gaúcho, da Copa do Brasil e essa amizade continuou. Estou contente com a Seleção, independente desse carinho com o Tite, a liderança dele me da uma confiança na Seleção. Na última Copa teve problemas? Sim, mas eu acho que o trabalho que o Tite fez para chegar na Copa foi muito bom, resgatou uma credibilidade, trouxe uma esperança para a torcida. ELe tem crédito, pelo menos comigo, de que está começando novamente esse trabalho visando a próxima Copa". 

Zinho também acredita que não há o que se contestar na convocação do técnico Tite, apesar de ter sentido falta de Dudu, atacante do Palmeiras que vive boa fase faz tempo.

"Ele faz uma primeira convocação, houve algumas coisas, por que o  Dudu não pode ter uma chance? Eu fui um dos que achei que poderia ter uma chance para o Dudu, com uma Copa América aqui no Brasil, mas assim, analisando os jogadores todos, eles tem mérito de estar na Seleção. Com a perda do Vinicius convocou o David Neres, que vem jogando muito bem no Ajax, eliminou o Real Madrid dentro do Santiago Bernabéu jogando muito. Para dá para você contestar, tem várias opções, uns podem estar num momento não tão com, mas tem a confiança dentro  do grupo, uns pelo momento merecem uma oportunidade e é o que Tite está fazendo com alguns atletas". 

Especialista no meio-campo, Zinho analisou o momento de Lucas Paquetá, que 
é um dos jogadores em que Tite confia bastante para o futuro, não à toa entregou para o garoto a camisa 10 de Neymar, que lesionado, não foi convocado. 

"O Paquetá pela característica dele, eu acho que ele tem tudo para se firmar na Seleção, ele dá muitas opções para o Tite. É um jogador com uma boa estutura, mas que não é lento. É aquele jogador que joga mais adiantado como um meio que infiltra na área, mas também pode ser utilizado como um segundo homem de meio-campo. Me agrada muito o estilo de jogo do Paquetá, é um jogador que você pensa nele como um jogador tático, que arruma, organiza, que ajuda sem a bola na marcac'~ao, mas você também pensa nele na ousadia, que ele vai lá, faz o gol, dança, brinca. É versátil, saiu do Flamengo e assumiu protagonismo também no Milan. Eu estou esperançoso com o Paquetá". 

Apesar de ausente da Seleção para esses dois jogos, Neymar é um tema que é sempre pauta de discussão e Zinho não foi indiferente ao craque brasileiro. O tetra rasgou elogios ao capitão da Canarinho, mas pediu um jogo mais coletivo do atacante.

"O Neymar é uma celebridade que transcedeu na aprte do futebol, infelizmente hoje está aparecendo mais pelas coisas da imagem dele, da celebridade do que dentro de campo. Eu sou fã, acho um cara diferenciado, por isso chama toda essa atenção. Eu gostaria de ver o Neymar mais concentrado na Seleção, só nas suas funções. Que todo mundo converse com ele, que ele realmente foque nisso, sei que não é fácil, as vezes você quer se resguardar e sofre críticas. É um cracaço de bola, eu tenho um bom relacionado com o Neymar. É mundialmente reconhecido pelo talento, mas também pelos problemas estra campo, prende a bola, causa aquela coisa de cair em campo. Ele inteiro, concentrado, é peça fundamental, determinante, que esse talento seja para o cojunto", 

"O Tite que é meu amigo tem que pegar no pé dele, tem que orientar, vejo a Seleção as vezes centralizada nele e tem jogadores talentosos que as vezes ficam ofuscados porque se preocuam muito em jogar para o Neymar. Coutinho, Gabriel Jesus, Willian, Douglas Costa. Matéria prima tem. Não estou criticando, estou dando a minha opiniao de que eu acho que a partir do momento que o Neymar e a Seleçao e todos entenderam que o coletivo que é o mais importante, ele pode até tentar mas o que acontece dentro do campo não é isso". 

Por fim, Zinho apostou nos placares para os confrontos contra Panamá e República Tcheca. Ele acredita que a Canarinho terá mais trabalho na segunda partida, em Praga. 

"O meu chute vai ser Brasil e Panama 3 a 0 Brasil, e Brasil e Republica Tcheca 2 a 1 Brasil".

Fechar