Zico confia em sucesso ainda maior de Neymar em 2018 e mostra otimismo em relação ao Brasil na Copa do Mundo

Comentários()
Fernando H. Ahuvia/Goal Brasil
Em entrevista à Goal Brasil, Galinho de Quintino disse ver time canarinho favorito ao título ao lado de Alemanha, Argentina e França

Header Fernando H. Ahuvia


GOAL Por Fernando H. Ahuvia 

Um dos grandes ídolos da história da Seleção Brasileira, Zico está confiante em relação ao time comandado por Tite na Copa do Mundo de 2018, que será disputada na Rússia. Durante evento em que foi nomeado embaixador e jogador lendário do PES 2018, o Galinho de Quintino analisou o grupo da equipe canarinha e contou quem são na sua opinião os favoritos ao título.

“Acredito que o Brasil não caiu no grupo mais difícil, mas é preciso manter o nível que vem apresentando para se classificar sem sustos. São equipes com estilos diferentes. A Suíça tem como característica jogar fechada, enquanto a Sérvia é totalmente ofensiva. A Costa Rica também surpreendeu em 2014... Mas confio que o Brasil passará com facilidade por conta do ótimo trabalho que vem sendo feito pelo Tite e pela sua comissão técnica”, afirmou Zico em entrevista à Goal Brasil.

“Quase toda Copa tem alguma surpresa, mas acredito que se nada de diferente acontecer o Brasil é um dos grandes favoritos ao título, ao lado da Alemanha, Argentina e França. Outras seleções, como Inglaterra, Espanha e Portugal vejo que correm por fora”, completou.

Zico PS - 11/12/2017

Mais artigos abaixo

O Galinho de Quintino também acredita que Neymar será eleito o melhor jogador do mundo em 2018 se seguir brilhando no PSG e, principalmente, na Copa do Mundo.

“O Neymar é diferenciado. É um craque muito importante para o PSG e para a Seleção. O que o Tite vem fazendo de não deixar toda a responsabilidade em cima dele vem ajudando a deixa-lo mais confortável também em campo e isso tem ajudado. Vou torcer muito para que ele seja o protagonista e consiga levar o Brasil ao título”, declarou.

“Ano que vem a Copa do Mundo tem um peso muito grande (na escolha do melhor jogador do Mundo). Se ele conseguir levar o Brasil ao hexa e continuar bem no PSG tem tudo para conseguir essa conquista individual”, finalizou.

Fechar