Xavi: "Seria um equívoco se a Espanha mudasse para outro modelo de jogo"

Comentários()
Getty Images
Ídolo espanhol e do Barcelona, Xavi analisou a campanha da Roja na Copa do Mundo

banner Copa 2018

Ídolo espanhol e também do Barcelona, Xavi Hernandez comentou o momento do futebol do seu país, após a saída precoce nas oitavas de final da Copa do Mundo. Em entrevista ao jornal Marca, ele fez uma análise do desempenho da Roja.

Xavi falou sobre a eliminação para a Rússia. "A primeira explicação é que futebolisticamente custa muito vencer, qualquer seleção e do nível que for. Custa ganhar da Tunísia, Marrocos, Arábia Saudita. A partir disto, Espanha foi mais ou menos no Mundial. Começou muito bem com Portugal, as impressões eram boas. Estive em campo e a sensação é que dominamos Portugal, inclusive em momentos fomos brilhantes, vários jogadores perderam uma confiança que afetou o grupo. E outra coisa que afetou foi a saída de Lopetegui. Faltando dois dias assinar com o Real Madrid, de alguma maneira, o grupo não digeriu isso".

Spain
(Foto: Getty Images)

O jogador de 38 anos entende que, mesmo com a decepção na Rússia, não é momento para a Espanha mudar seu estilo de jogo. "Não tenho nenhuma dúvida que o caminho é o tiki-taka, que começamos há dez anos. A ideia tem que ir por aí. Nos equivocaríamos muito se agora fossemos por outra ideia e outro modelo de jogo. A Espanha dee ir pelo caminho dos jogadores que tem. Isco, Buquets, Thiago, Asensio... gente que gosta de ter a bola, pressionar em cima, que gosta de ser protagonista. É minha ideia, mas entendo que há outras maneiras".

Por fim, o experiente meia analisou as partidas da Copa do Mundo e lamentou a falta de brilho individual. "Falta talento. Sobressai mais o físico ou o defensivo. Para mim é uma pena. A gente poderia levar mais talento, pela qualidade técnica... Vejo as pessoas dando muitos passes de seguridade, mas não se atrevem a fazer mais coisas. Se faz muito o burocrático, não complicar a vida, não arriscar perder uma bola... creio que há que trabalahr mais o talento que o físico".

Fechar