Xavi prevê Neymar como sucessor de Messi e CR7, compara Casemiro a Busquets e elogia Seleção

Comentários()
Getty Images
O craque espanhol concedeu uma longa entrevista para o El País, exaltou o futebol ofensivo e criticou ex-treinador

Considerado um dos maiores meio-campistas de toda a história do futebol Xavi deixou a sua marca no esporte. E com um time do Barcelona que, treinado por Pep Guardiola e com Messi encantado, encantou e conquistou títulos históricos.

Por isso, quando o jogador de 37 anos, atualmente no Al-Sadd, do Qatar, fala, é bom prestar atenção. E em extensa entrevista concedida ao El País, o meio-campista falou sobre diversos assuntos, com destaque para Neymar e Mbappé sucedendo CR7 e Messi, uma opinião forte sobre Casemiro e avaliação a respeito da Copa do Mundo.

Neymar, sucessor de Messi e CR7

Neymar Xavi Hernandez BarcelonaXavi jogou com Neymar no Barça (Foto: Getty Images)

“Depois de Messi e Cristiano, imagino três ou quatro anos de uma era Neymar. E depois virá Mbappé”.

Críticas à ausência de futebol bonito

“O que falta é desenvolver a técnica, o talento, porque assim que as coisas acontecem, o ataque. No futebol de alto nível existem mais Simeones do que Guardiolas”.

A diferença entre Casemiro e Busquets

“No Barça nós entendemos o futebol como espaço-tempo. Quem domina isso? Busquets, Messi, Iniesta. São maestros do espaço-tempo. Sempre sabem o que fazer, se estão sozinhos ou cercados”.

“Existem meio-campistas como Casemiro, que não entendem isso. Mas, do outro lado, Busquets jamais conseguiria fazer as coberturas que faz Casemiro quando se fica cara a cara (...) Casemiro é rapidíssimo, mas tem dificuldades nas outras coisas porque não trabalhou isso: tem outras características, é mais defensivo, rouba mais bolas, chega cobre mais o campo. Mas não domina o espaço-tempo”.

Críticas ao estilo de Luis Enrique no Barcelona

Luis Enrique Xavi Real Madrid CF v FC Barcelona - La Liga 10252014Luis Enrique treinou o Barça entre 2014 e 2017 (Foto: Getty Images)

Embora tenha se despedido do Barça com o título da Champions League, conquistado em 2014-15 sob o comando de Luis Enrique, Xavi não gostou do estilo de jogo que o ex-treinador da equipe catalã pedia.

“Nós saíamos em contra-ataque. Luis Enrique chamava o rival a vir, para golpeá-lo (...) Estávamos todos em nosso próprio campo. Isso era impensável no Barça do Guardiola. Depende do treinador. Eu não gosto. Inclusive, ganhando por 1 a 0 no minuto 89 o que eu quero, e onde me sinto melhor, é no campo de ataque, tendo a bola e vendo o ataque”.

Elogios à Seleção Brasileira

“Vejo que o Brasil se recuperou. Tem um timaço e tem as duas coisas: talento e [preparo] físico. Isso é difícil. Por isso a Espanha tem tanto mérito, porque ganhou praticamente sem físico (...) Com certeza a Espanha ganhou mais físico, mas a Espanha não pode competir com a Alemanha nisso. A Espanha tem que competir através do talento”.

Próximo artigo:
Jornal: Flamengo está perto de contratar Jorge por empréstimo
Próximo artigo:
Real Madrid tem 'sim' de Éder Militão para junho, mas Porto quer receber o valor da venda agora
Próximo artigo:
Jornal: Barcelona descarta Morata e revê reforço para o ataque
Próximo artigo:
"Encanto especial" - FIFA acena positivamente sobre Copa do Mundo entre Portugal, Espanha e Marrocos
Próximo artigo:
Brasil no Sul-Americano Sub-20: elenco, destaques, comissão técnica e agenda de jogos
Fechar