Notícias Placares ao vivo
Paris Saint Germain

Verratti: "Não jogo no PSG pelo dinheiro, teria ganhado mais em outros clubes"

12:50 BRST 21/10/2017
2017-08-06 PSG Verratti
Meia italiano afirma que "se perguntou se queria ficar" em Paris, mas nunca pensou em sair

Marco Verratti, jogador do PSG, admitiu que a decisão de ficar no time francês não foi por dinheiro, porque teria ganhado mais em outros clubes. E que nunca disse que queria sair, ainda que pensou se devia continuar no clube. 

"As pessoas pensam que jogo no PSG por dinheiro, mas não é assim. Se tivese ido neste verão, tinha clubes que estavam prontos a pagar 100 milhões de euros para me contratar e teria ganhado muito mais dinheiro", disse em entrevista ao jornal L'Equipe. 

"Não esperava passar um verão como este. Muitas coisas aconteceram que não gostei, entre elas a atuação de pessoas próximas. Pensaram neles e não em mim. Eu nunca disse ao PSG: quero sair". 


(Foto: Getty Images)

Sobre as declarações de seu ex-representante Donato Di Campli, que disse no começo de julho que "Verratti era um prisioneiro de Emir", o jogador disse o seguinte: "Uma declaração ruim que fez muito barulho". "Quando chegou o novo diretor desportivo (se referindo a Antero Henrique), o primeiro que fiz foi encurtar minhas férias e vir explicar as coisas. Assim que tivemos nossa primeira discussão, lhe disse: 'Está bem, fico aqui'. Não fiquei porque chegaram Neymar ou Mbappé: nesse momento sequer sabia que iam contratar", declarou. 

"A verdade é que na temporada passada passamos por momentos complicados. Realmente, não vivemos situações próprias de um time que quer ganhar tudo. Pediram que a gente ganhasse tudo mas havia muito mais times que nós", explicou. "Serei sincero. Este ano, pela primeira vez em cinco anos, me perguntei se deveria continuar aqui mas me tranquilizaram sobre o projeto e as ambições. Ganhar algo aqui sempre será diferente de ganhar em outro lado. Estou muito bem aqui", afirmou.

"Neymar, poderia ter optado por Manchester City ou Chelsea. Não acertou aqui por dinheiro, sim pelo projeto. Meu caso é o mesmo", concluiu.