VAR rouba a cena em Man City 2x2 Tottenham e jogadores comentam

Gabriel Jesus Manchester City 2019-20
Getty Images
Nos últimos minutos, Gabriel Jesus fez o gol que seria o da vitória para os Citizens... mas o árbitro anulou com auxílio da tecnologia

Assim como havia acontecido no embate entre Manchester City e Tottenham, que decidiu o finalista da temporada passada da Champions League, neste sábado (17) o VAR teve importância fundamental para decretar o resultado do encontro entre os clubes, desta vez válido pela segunda rodada da Premier League 2019-20. E novamente quem teve motivos de alívio foram os Spurs.

As equipes estavam empatadas por 2 a 2, quando Gabriel Jesus, nos minutos finais, estufou as redes para marcar o terceiro gol, que muito provavelmente seria o da vitória para os Citizens. Entretanto, o VAR identificou toque na mão do zagueiro Laporte antes de a bola chegar até o atacante brasileiro e anulou o tento. Foi um dos principais assuntos após o apito final.

Acompanhe o melhor do futebol ao vivo ou quando quiser: assine o DAZN e ganhe um mês grátis para experimentar

“Para ser honesto, achei que tivesse sido gol. Faltou um pouco de sorte para o City. Qualquer um pode ter uma interpretação diferente do momento, mas ficamos muito satisfeitos com o ponto”, disse o goleiro do Tottenham, Hugo Lloris. “Eu olhei para o telão e vi que teve um toque de mão, o que é bom para nós e ruim para o City, mas ainda temos muitos jogos pela frente. Agora, precisamos curtir o momento”.

Já o técnico Pep Guardiola não escondeu a decepção, destacando que apesar de todo o seu apoio ao VAR algumas marcações precisam ser padronizadas. Se um toque de mão evitou hoje a sua vitória, na semifinal de Champions League o pedido de um toque de mão no gol marcado por Fernando Llorente, que levou o Tottenham adiante na ocasião, também poderia ter sido visto segundo o catalão.

“Achei que tínhamos deixado esta situação com o Tottenham, na Champions League, na última temporada, mas segue igual. O juiz e o VAR anularam. É a segunda vez. É difícil, honestamente difícil, mas é da forma que é”, disse Guardiola. “O apito nos jogos não é mais tão claro, mas eles acreditam que Llorente usou a mão na Champions League e às vezes acham que não é”.

“Precisamos aceitar. Eu era um pouco crítico do VAR, mas agora precisamos aceitar as regras. Hoje nos beneficiou, mas não tenho dúvidas de que não irá nos beneficiar em outras ocasiões. É uma regra que precisamos aceitar”, opinou Mauricio Pochettino, treinador do Tottenham.

""

Fechar