UEFA volta a investigar PSG por contratações de Neymar e Mbappé

Comentários()
Getty Images
Entidade vai analisar o resultado que livrou o clube francês de uma punição por ter violado o Fair Play Financeiro

A Uefa informou que vai revisar a decisão do encerramento do caso de investigação do PSG, por burlar o Fair Play Financeiro na última temporada. O clube francês foi inocentado, mas deveria equilibrar as finanças através da venda dos jogadores. 

Na carta, a UEFA explicou que a medida foi tomada com base numa proposta do Corpo Financeiro de Controle do Clube (CFCB) , que, ao contrário da conclusão do inquérito principal, fechada em 13 de junho, sem penalidade para o PSG, apontou indícios de irregularidades nas operações de Neymar e Mbappé, 222 e 180 milhões de euros, respectivamente. Assim, a entidade considerou que o PSG não tinha ultrapassado o limite de perdas estabelecido de 30 milhões, uma barreira superada pelo Milan, que foi recentemente sancionado com um ano sem competir em competições europeias.

Neymar, PSG
Foto: Getty Images

O PSG se manifestou através de um comunicado oficial e afirmou que vai fornecer todas as informações necessárias para a investigação.
"O clube declara que fez um número significativo de transferências nos últimos dias para cumprir a decisão do CFBC e que continuará, desde 1 de setembro de 2017, para fornecer todas as informações solicitadas pelo CFCB e UEFA", informou.


 

Fechar