Notícias Placares ao vivo
São Paulo

Três jogos, zero gols: o que explica a seca do São Paulo no Brasileirão?

12:13 BRT 14/06/2021
Hernán Crespo - Atlético-MG 1 x 0 São Paulo - Brasileirão 2021
Desfalques, pouca criação e pontaria ruim ajudam a entender a falta de gols do Tricolor no início do Campeonato Brasileiro

O São Paulo inicou a temporada de 2021 com um ataque impressionante. O campeão paulista teve o melhor ataque da competição com 38 gols sem ter um grande artilheiro, com os jogadores dividindo a responsabilidade de balançar as redes adversárias. No entanto, o Brasileirão começou e já são três jogos na competição e nenhum gol marcado.

Alguns podem apontar para os jogadores de ataque, Pablo e Luciano, como culpados por essa seca no início da competição, mas existem diversos fatores que ajudam a explicar a falta de gols do Tricolor no Campeonato Brasileiro. A Goal pontua cada um deles.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Desfalques

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Jogadores importantes do São Paulo estão fora neste início de Brasileirão. Eleito o melhor jogador do Campeonato Paulista, Martin Benítez é uma das principais ausências. Quando esteve em campo, o meia criou diversas oportunidades para seus companheiros finalizarem a gol ou dar o último passe para a finalização.

No entanto, uma lesão no primeiro jogo da final do Paulistão o tirou de combate e o argentino esteve fora dos jogos do São Paulo desde então. Hernán Crespo tentou encontrar um substituto mas nem Gabriel Sara, nem Igor Gomes e nem Emiliano Rigoni conseguirão desempenhar a função tão bem quanto o camisa 8 faz.

Luan é outro lesionado que Crespo não conseguiu substituir. O camisa 13 atuou apenas contra o Fluminense no Brasileirão, mas deve em breve voltar ao time. Ainda no setor de meio-campo, Liziero desfalcou o Tricolor contra o Atlético-GO, já que estava servindo a seleção brasileira olímpica.

Na ala direita, outro desfalque de peso. Dani Alves também deixou o primeiro jogo da final contra o Palmeiras lesionado e ainda segue em processo de recuperação. Igor Vínicus, que foi muito municiado por Benítez no Estadual, não conseguiu repetir as boas atuações e Orejuela parece não ter a confiança da comissão técnica, que já tentou outros atletas na posição, como Rigoni e Galeano.

Arboleada ajudava a equipe na criação desde o campo de defesa, mas foi afastado do time após ser flagrado em uma balada clandestina. Depois do episódio, foi convocado pelo Equador para as Eliminatórias e Copa América, e será ausência até julho.

Pouca criação

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

As ausências no time ajudam a explicar este ponto. Sem Benítez e Dani Alves, principalmente, Reinaldo fica muito sobrecarregado na ala esquerda - maior por onde o Tricolor mais tentou chegar ao gol adversário nas primeiras rodadas do Brasileirão.

Embora tenha a segunda maior posse de bola entre todos os times do Brasileirão, com 64% do acumulado nos três primeiros jogos, o São Paulo criou apenas uma chance clara, segundo o SofaScore.

Pontaria ruim

O time pouco chega ao gol adversário e, quando chega, não são finalizações perigosas. Na derrota para o Atlético-MG por 1 a 0 neste domingo (13), por exemplo, foram cinco chutes e nenhum no alvo. Contra o Atlético-GO, foram 13 chutes e somente três destes no gol. No empate sem gols com o Fluminense, também foram somente três chutes no gol, de sete tentados.

Crespo já deixou claro à diretoria do São Paulo que quer mais um centroavante e o clube está analisando opções no mercado. Pablo, único jogador do time na função, disse à Goal que concorda com a busca e que é necessário ao time. Recentemente, o Tricolor acertou a contratação de Facundo Milan, centrovante uruguaio, para o time sub-20. Ele deve ficar no time de Alex por alguns meses antes de ser chamado para os profissionais se for aprovado.

Para acabar com a seca, o São Paulo enfrentará a Chapecoense, lanterna na competição, no Morumbi na próxima quarta-feira (16).