Treinador do Irã, Carlos Queiroz viveu pesadelos com a Espanha

Comentários()
Getty Images
O português comandou o Real Madrid "Galáctico" e foi elimindo de Copa do Mundo graças a gol polêmico dos espanhóis

banner Copa 2018

Header Tauan Ambrosio

Carlos Queiroz tem muito mais a ver com o futebol português do que com o espanhol.

Afinal de contas, é português. Mas acima de tudo, porque foi treinador de seu país - com o qual disputou a Copa do Mundo em 2010.

Entretanto, o técnico que faz um grande trabalho à frente da seleção iraniana - líder do Grupo B no Mundial de 2018 - também tem a Espanha com destaque em sua história.

E as lembranças não são as melhores.

Em 2003, ele ainda era auxiliar de Alex Ferguson no Manchester United - e tinha enorme importância no trabalho feito pelo escocês - quando recebeu a grande chance de sua carreira: ser o treinador do Real Madrid.

A equipe merengue contava com grandes astros em seu elenco. Até demais, além da conta, já que o sonho galáctico do presidente Florentino Pérez juntou os melhores craques sem criar o melhor time.

Makelele Carlos Queiroz Real Madrid 2003 18 06 2018Após a venda de Makelele ao Chelsea, o Real Madrid 'Galactico' desandou (Foto: Getty Images)

De certa forma, o objetivo aparentemente colocava os flashes acima dos resultados. Nomes de grande importância, como o meio-campista Claude Makelele, deixaram o time, que tinha Zidane, Figo, Ronaldo, Raul, Roberto Carlos e Beckham. Uma equipe muito melhor no papel do que foi na realidade.

Queiroz soube disso como poucos. Teve um início espetacular, inclusive batendo o Barcelona no Camp Nou após 20 anos, e criando uma grande vantagem na ponta da tabela da liga espanhola. Mas, assim como os demais treinadores que viriam logo depois dele, tinha dificuldades para lidar com o elenco estrelado.

"Uma Ferrari não pode correr sem pneus", foi uma de suas frases no período, já demonstrando irritação com as contratações mais 'marketeiras' do que esportivas. 

No final da temporada, o Madrid perdeu toda a vantagem de pontos. O Valencia foi campeão e o Barcelona ultrapassou o arquirrival na tabela. 

Queiroz Portugal Espanha Copa do Mundo 2010 18 06 2018Reclamações contra a Espanha, em 2010 (Foto: Getty Images)

Queiroz, que já não aguentava mais o clima dentro do clube, já trabalhava o seu retorno ao United, onde, nas palavras do próprio Ferguson, era um 'Rotweiller' e "o mais próximo que se podia chegar de ser o técnico do Manchester". Voltou a encontrar paz e conquistar títulos, enquanto o Madrid ainda enfrentaria várias outras turbulências.

A única coisa que tirou Queiroz do United foi o chamado para treinar a seleção de Portugal, em 2008. E a que o tirou do selecionado luso foi exatamente a Espanha, após um polêmico 1 a 0 nas oitavas de final da Copa do Mundo. Até hoje, o gol não anulado de David Villa não sai da mente do técnico do Irã.

Fechar