Torcedores ofendem mãe de Gabigol, que responde: "não tenho medo de vocês"

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

A derrota por 3 a 0 para o Athlético-PR, que culminou na eliminação do Flamengo na semifinal da Copa do Brasil, deixou os ânimos a flor da pele no Maracanã. Revoltada, a torcida distribuiu vaias, pegou no pé de Renato Gaúcho, lembrou de Jorge Jesus e sobrou até para a família de Gabigol. 

Antes mesmo de o Flamengo levar o terceiro gol, a torcida rubro-negra xingou Renato Gaúcho em coro no Maracanã. Em seguida, quem estava presente no estádio puxou o grito "Olê, olê, olê, Mister, Mister", em homenagem a Jorge Jesus e em provocação ao atual treinador. 

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

No final da partida, os torcedores que esperavam das arquibancadas o apito final protagonizaram uma cena tensa com Gabigol. O artilheiro foi xingado quando deixava o gramado em direção ao vestiário e acabou atingido no rosto por um copo de cerveja. Antes de descer para o vestiário, ele pediu a palavra e saiu em defesa do elenco rubro-negro. 

"Entendemos a revolta da torcida, mas esse time já foi campeão de muitas coisas. Tem que saber perder e ganhar. Claro que no Flamengo queremos vencer, vencer e vencer, mas não fomos felizes, perdemos dentro de casa por 3 a 0, é decepcionante, mas já demonstramos várias vezes que podemos dar a volta por cima e se levantar", disse o artilheiro.

"É ter calma, temos o Brasileiro pela frente e uma final de Libertadores. Então é ter muita calma e pensar direitinho. A torcida, a meu ver, tem que apoiar, ajudar a gente. Com todo mundo junto podemos seguir esse rumo de títulos", completou Gabigol. 

No estacionamento do Maracanã, quando deixava o estádio, Lindalva Barbosa, mãe de Gabigol, ouviu ofensas a ela e ao atacante. Durante a confusão que se formou, um torcedor disparou:

"Seu filho vai conhecer o inferno a partir de agora". 

Insatisfeita, Lindalva rebateu dizendo: 

"Eu não tenho medo de vocês, se vocês vieram da favela, eu vim da favela também. Eu nasci na favela". 

Gabigol, que retornava de lesão após ter sofrido uma entorse no tornozelo, passou o jogo em branco. O atacante não balança as redes há oito jogos, seu maior jejum com a camisa do Flamengo.