Tite rebate Osório, comemora atuação da equipe e elogia Neymar: "alto nível"

Comentários()
PATRIK STOLLARZ
Treinador não concorda com declarações do comandante mexicano sobre arbitragem e vê camisa da Seleção focado apenas em jogar bola

banner Copa 2018

A Seleção Brasileira venceu o México por 2 a 0 e garantiu vaga nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia. Depois de um primeiro tempo mais complicado, a equipe melhorou na segunda etapa e fez, talvez, o melhor tempo neste Mundial.

ASSISTA: os gols de Brasil 2 x 0 México

Depois da partida, o técnico Tite atendeu a imprensa e falou sobre a reclamação de Osório, que não aprovou a atuação da arbitragem no jogo.

"Eu não vou responder ao Osorio, eu vi o lance. Todos que estão me assistindo tirem sua conclusão, o vídeo está aí. Imagem não questionamos. Um grande jogo, a característica do jogo se impõe, jogo lá e cá, equilíbrio e possibilidades de conclusão. Campo comprido com ataque e contra-ataque. É nossa característica e do México, um elogio ao trabalho do Osorio, um baita trabalho de um baita profissional. Por vezes faz um comentário no calor do jogo, é natural, temos que relativizar e contextualizar. Um grande jogo, oportunidades criadas. Ochoa fez um baita jogo. Numa delas eu já estava vibrando, Paulo finalizou, ele tirou e eu disse 'não é possível'. Jogo emocionante, qualidade das equipes, transições, foram muito melhores e mais bonitos para falarmos e enaltecer".

Neymar I Brasil México I Copa do Mundo I 02 07 18
(Foto: Getty Images)

Abaixo, confira os principais trechos da entrevista coletiva de Tite: 

MUDANÇAS TÁTICAS NO JOGO

"Foi 4-4-2 com flutuação dos externos, liberdade maior, cinturão de marcação mais adiantada, corta linha de passe, amplia área de atuação. Tem Gabriel Jesus para fazer compensação com desgaste de externos. Compreensão do jogo em termos táticos é essa."

DESEMPENHO DE NEYMAR

"Vou passar uma informação: Neymar ficou três meses e meio sem jogar uma partida. Alto nível, isso é muito. Outra: a crônica brasileira vinha acompanhando e dizíamos que um atleta de alto nível precisaria de quatro ou cinco jogos. No jogo anterior a esse ele jogou muito, e repetiu o padrão de atuação pelo jogador de excelência que ele é. Sim, Neymar está melhorando nesse aspecto. Tem que ficar focado. Quando gastamos energia em outras situações que não seja jogar, perde o foco. Ele gosta de jogar, gosta do drible, às vezes tem incompreensão dos adversários porque é muito ágil, rápido. É pecado driblar no último terço? Buscar jogada individual? O técnico busca isso. Ao mesmo tempo procuram tirar foco dele, por isso eu disse que nós falamos de arbitragem, para outros técnicos. A responsabilidade dele é jogar, felizmente ele está entendendo e acatando".

MARCELO E FILIPE LUÍS

"Ontem antes do jogo eu coloquei a situação do Marcelo. Ele tinha de 45 a 60 minutos para jogar, mas se colocou à disposição para jogar pelo senso de equipe, por uma das lideranças que ele é. Por querer participar do jogo. Compete a mim, eu conversei com ele que não poderia ir para o jogo com um atleta com tão pouco tempo. O trabalho mais intenso dele foi de 12 minutos. Ele compreendeu e estava no mesmo espírito, na mesma sintonia da equipe, querendo dar sua parcela de contribuição. O jogo às vezes pede algo diferente do que imaginamos. Tava 2x0, vinha cruzamento da direita, Marquinhos podia dar sustentação. Começa a usar peças de grande valor, Filipe Luís da mesma forma."

Roberto Firmino Neymar Brazil 2018
(Foto: Getty Images)

NÍVEL DA SELEÇÃO BRASILEIRA

Mais artigos abaixo

"O nível que atingimos é para quartas de final, equipe tem que consolidar e crescer. Não me atenho a favoritismos, essa mesma equipe que vencemos hoje venceu, e bem, a Alemanha. Venceu, e bem, a Coreia. E estava melhor até tomar o gol da Suécia. Ela finaliza muito, puxa contra-ataque, tem a média mais alta de finalizações que dá ao adversário, mas fica jogo lá e cá. Rússia jogando bem ontem. Controlando a Espanha, não passando por maiores adversidades, perigos, e passou com méritos. Está muito aberto."

SELEÇÃO DE 2018 LEMBRA A DE 94?

"Cada seleção tem uma marca, sempre tenho cuidado para não comparar uma à outra. A gente marca setor, não é individual. Não sai correndo para marcar. Cada um marca de forma agressiva no seu setor, talvez por isso bloqueamos tantas finalizações e cruzamentos. Assim encurta espaço do adversário, não marca o homem, tu marca setor, marca a bola, e depois o homem. A sequência lógica de marcação é marca setor, olha a bola, depois homem. É a forma que entendemos ser melhor. Outras marcam o homem, é louvável também. Tem que apostar numa estratégia e treinar. Nós apostamos nessa."

Fechar