Tite confirma Thiago Silva, Alex Sandro e Coutinho como titulares e fala sobre elenco que disputará o Mundial

Comentários()
Pedro Martins / MoWA Press
Técnico da Seleção Brasileira dará oportunidades para Alex Sandro e Thiago Silva contra a Bolívia e deixa a entender que elenco está aberto para Copa

Dois dias antes do duelo contra a Bolívia, fora de casa, o técnico da Seleção Brasileira concedeu entrevista coletiva na Granja Comary e confirmou a equipe titular com Thiago Silva ao lado de Miranda, Alex Sandro na lateral-esquerda e Philippe Coutinho no meio na vaga de Willian. Já para o duelo contra o Chile, o comandante confirmou que Ederson será titular e Alisson irá para o banco.

“Na medida que classificamos, estamos consolidando uma equipe para o Mundial. Temos atletas de alto nível. Marquinhos e Miranda fizeram 8 jogos juntos. Marquinhos e Thiago um jogo e meio. E apenas meio jogo Miranda e Thiago. Então tenho que prepará-los. Não sei o que vai acontecer na frente. Por isso a decisão por Thiago e Miranda” explicou o treinador.

O treinador também destacou a importância dos jogadores chegarem descansados, tomando cuidado com a alimentação e a parte médica.

“Não dei upgrade nenhum. A nossa equipe tem uma ideia. Quanto mais rápido eles chegam e mais descansados, ganho mais tempo de treinamento. Nós da comissão técnica voamos em voo normal. Mas os jogadores jogam no domingo. Então é importante eles chegaram mais rápido e descansado. Meu pedido foi esse, com cuidados de nutrição e médicos. Que é o melhor para a Seleção”.

Treino Seleção Brasil 03 10 2017Crédito: Pedro Martins / MoWA Press

Tite também falou sobre o elenco estar quase fechado, afirmando que ainda tem muito tempo pela frente até a Copa da Rússia.

“Mais do que falar, as ações falam por si só. O fato de ter convocado 4 atletas mostra que estamos atentos e estamos acompanhando. Faltam 9 meses, é um tempo importante. Há um espaço. É uma concorrência leal. Eles competem entre eles para estar na equipe, para ter um grande desempenho. Passa por aí”.

Sobre o jogo contra a Bolívia, Tite comentou o fato de jogar na altitude, mas afirmou ter uma estratégia para o duelo de quinta-feira.

“Já estive duas vezes a La Paz e temos uma estratégia. A posse de bola é uma marca da equipe. Mas tenho outras estratégias táticas que vou segurar um pouco (risos)”.

TiteCrédito: Pedro Martins / MoWA Press

Veja mais alguns trechos da entrevista de Tite na Granja Comary:

Testes na Seleção: “Não faço teste com atletas de alto nível. As oportunidades aparecem por momento técnico ou por lesão. Que é o caso do Alex Sandro. Eles precisam competir entre eles, mais têm que ser leais. Joguem muito e cabe a mim e a comissão decidir. É uma grande oportunidade. Se eu fosse o Alex Sandro ia dentro. É assim mesmo”.

Alemanha: "A Alemanha é forte, continua forte e vai continuar muito forte, com um trabalho de mais de 11 anos”.

O que preocupa Tite: “Tira meu sono pensar em Copa e não pensar no agora. Minha vida inteira foi pautada em pensar no próximo passo. Fazer o treinamento de bola parada meu fascina. Como é bom ver esse nível de concentração em atletas de alto nível. Não conseguimos controlar resultado, mas controlamos o desempenho”.

Neymar Daniel Alves treino Seleção Brasil 03 10 2017Crédito: Pedro Martins / MoWA Press

Resgate do futebol brasileiro e transparência: “Eu não resgatei nada. Eu tenho uma equipe muito legal. Um grupo de atletas que comprou uma ideia. É o futebol que entendo como o futebol do Telê Santana, do Ênio (Andrade). É o futebol que entendo de equipe. E fazer parte disso é legal”.

“Modernidade nos remete a tudo de novo que está acontecendo para trazer um “up” ao trabalho, gerar conhecimento. Quando falo de transparência, é o departamento em que eu tenho autonomia. O trabalho na Seleção está aberto para todos os técnicos brasileiros. Já conversei com vários técnicos no prédio da CBF. A transparência está ai. A minha responsabilidade é mostrar tudo o que acontece".

Neymar x Cavani: “Acompanhei tudo através da imprensa. Não busquei nenhuma informação. Ficou emblemático e vibrei, quando meteram uma bola para o Neymar e, de letra, deixou o Cavani na cara do gol. Vibrei quando o Neymar marcou de pênalti e apontou para o Cavani. Não é a situação egoísta de eu sou o cara. Isso é senso de equipe, é a grandeza. Meus olhos me fizeram vibrar”.

Neymar treino Seleção Brasil 03 10 2017Crédito: Pedro Martins / MoWA Press

Aconselhar atletas na janela de transferências: “Nenhum atleta, durante todo esse período de janela, não me dei a liberdade de conversar e aconselhar. Eu falaria cuida da sua (risos). Não me dou esse direito, mas fico monitorando. O Paulinho foi para um clube desafiador. O jogo curto vai desenvolvê-lo também. Porque essa infiltração é de feeling, é do atleta. Ele está evoluindo e levando seu patamar. Espero que continue assim".

Jogadores observados: “Temos sim A, B C. Mas tem casos como do Arthur. Fui assistir o Douglas no Girona, com Cleber e Sylvinho (auxiliares). Ele se assustou. Mas foi um jogador que surgiu no Vasco e fazemos esses acompanhamentos. Tem um tempo grande. A oportunidade bate na porta, como aconteceu com o Arthur”.

Sobre a Granja Comary e o seu tempo de Seleção: “A estrutura é sensacional. O único inconveniente é o clima, que a gente não consegue controlar. Mas todos o resto, os campos, tudo é sensacional”.

“Vou falar da minha emoção. Em tão pouco tempo, eu fico pilhado. É minha oitava convocação. É pouco tempo junto. No dia a dia a gente nota quando o cara está cansado. Mas é pouco tempo. É um ano, que parece um mês. Tenho que aprender a administrar de outra forma. É diferente dos clubes”.

Neymar Seleção Brasil 03 10 2017Crédito: Pedro Martins / MoWA Press

Diego: “Conversei com o Diego e falei duas coisas: se sinta em paz. Vive um momento difícil na equipe, foi para Campinas e deu o máximo. Isso é conduta, caráter e grandeza. Isso transcende futebol. Que ele se sinta orgulhoso apesar do sentimento de frustração. Pedi para ele dar um abraço no Muralha, que tem meu respeito humano. Eu não faria decisões por pênaltis, se pudesse escolher. Faria Golden Goal ou qualquer outra coisa. Acho pênaltis muito injusto com os cobradores e com os goleiros. Tivemos o bom senso. Nem pedidos para o Flamengo liberar antes. Temos que saber o momento dos clubes. Não nos sentimos no direito. Assim como foi com o Gabriel Jesus, na época do Palmeiras, também em um jogo de segunda”.

O árbitro de vídeo: “Para mim o árbitro é uma artífice de uma ideia correta. Qual é a ideia? Justiça O princípio é esse. Mas vai demorar? Isso é secundário. Foi pênalti, a bola entrou... A essência é o certo e o errado. Justo e injusto. Tudo o que vem depois é raso. Sou a favor sempre. O justo para mim é fascinante. E tem mais. Se tem vídeo, o atleta vai pensar dez vezes antes de fazer".


VEJA TAMBÉM:


Fechar