Time boliviano pede suspensão de jogador brasileiro alvo de racismo

Última atualização
Wilstermann

Em entrevista coletiva dada na terça-feira (20), o presidente do Blooming Juan Jordán pediu a suspensão por um ano do atacante Serginho, do Jorge Wilstermann, alvo de insultos racistas no último duelo entre os times bolivianos.

O jogador brasileiro deixou o campo no meio da partida após o ataque da torcida rival.

Mais artigos abaixo

Segundo o presidente do Blooming, Serginho provocou e ofendeu a torcida e ainda infringiu um artigo do código da competição ao abandonar o campo. O pedido é por uma suspensão de um ano do atleta e a perda de nove pontos pelo Jorge Wilstermann na competição.

Em depoimento confuso, Juan Jordán chegou a condenar o racismo na Bolívia e pediu campanhas preventivas, mas também tentou minimizar o caso dizendo que espera que o caso "não acabe com o folclore do futebol"e que "todos têm apelidos" quando jogam na casa do adversário.