Henry é apresentado como técnico do Monaco e aponta Wenger e Guardiola como referências para nova carreira

Comentários()
PROSHOTS
Ex-atacante tem missão difícil de resgatar a equipe do principado da zona de rebaixamento

Thierry Henry chegou ao Monaco. Nesta quarta-feira (17), o clube do principado apresentou o ex-atacante como seu novo treinador para a sequência da Ligue 1. É a primeira experiência do francês como treinador de um time principal.

"Quando a oferta chegou foi lógico para mim. Aqui é onde comecei. Este clube sempre terá um grande lugar no meu coração, então poder vir e começar novamente é um sonho que se concretizou", disse o ex-atacante que substitui Leonardo Jardim no Monaco.

Um dos jogadores mais talentosos de sua geração, Henry fez história no Arsenal e passou por gigantes como Juventus e Barcelona. E nestes clubes encontrou referências para sua nova carreira.

"Aprendi com quem trabalhei, caso tenham me desafiado ou até mesmo se tenham errado. Arsene (Wenger) me fez descobrir tantas coisas. O que é ser um profissional, como me portar", disse Henry, que é o maior artilheiro da história do Arsenal, com 228 gols.

Mais artigos abaixo

O novo comandante do Monaco também destacou a experiência que teve com Pep Guardiola no Barcelona. "Para mim é uma referência. Reaprendi o jogo quando trabalhei com ele. Com Pep você começa a falar de futebol e ele não para. Você dorme e ele continua a falar", lembrou.

O Monaco está na 18ª colocação da Ligue 1, com apenas seis pontos em nove jogos, dentro da zona de rebaixamento. A estreia de Henry no comando da equipe do principado será contra o Strasbourg, no sábado (20), às 15h (de Brasília).

Próximo artigo:
Arsenal faz sondagem para fechar empréstimo com James Rodriguez
Próximo artigo:
Marta se emociona ao falar de legado e se põe na mesma posição que Messi
Próximo artigo:
Diego acerta permanência no Flamengo até dezembro de 2020, afirma portal
Próximo artigo:
Antes de assinar com Barça, Boateng já apontava Rivaldo como seu ídolo, Messi como extraterrestre, mas preferência pela camisa do Real Madrid
Próximo artigo:
Corinthians renova com Cássio e Fagner até o fim de 2022
Fechar