Setién entra com processo contra Barcelona e diz: "Nem me ligaram para me demitir"

Comentários()
Técnico espanhol afirma que ainda está aguardando o pagamento da indenização por sua demissão do Barça

Quique Setién foi demitido pelo Barcelona ao final da temporada passada, em um dos momentos mais turbulentos da história recente Blaugrana. Mas mesmo após quase quatro meses de sua demissão, o treinador espanhol afirmou que ainda não recebeu qualquer tipo de indenização do Barça e que ninguém o procurou para falar sobre sua rescisão, o que o motivou a entrar com processo contra o clube.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Após se destacar pelo Real Bétis, também da Espanha, Setién se juntou à equipe culé na temporada 2019-20, assinando um contrato para permanecer dois anos e meio no Camp Nou, assumindo o lugar que antes era de Ernesto Valverde. 

No entanto, o espanhol conseguiu resistir a apenas oito meses no cargo, sendo demitido após a histórica goleada sofrida diante do Bayern de Munique, pelas quartas de final da Liga dos Campeões, o que culminou na primeira temporada do Barça sem títulos desde 2007-08.

Um mês após a rescisão de contrato, Setién já havia declarado que entraria com uma ação judicial contra o Barça, alegando que não havia recebido nenhuma indenização do clube e que só havia sido comunicado sobre sua demissão através de um burofax, mesmo serviço utilizado por Lionel Messi para comunicar sua intenção de deixar o Barcelona.

Setien Barcelona 2020 Foto: Getty Images

Agora, mesmo quase quatro meses após sua demissão, o espanhol revelou que ainda segue aguardando o pagamento do que tem direito por contrato e que não foi procurado por nenhum membro do clube para falar sobre a rescisão.

"O Barça não me compensou nem me ofereceu nada. Eles nem mesmo me ligaram para dizer que estou despedido", revelou Setien ao COPE. Com isso, o treinador seguirá com o processo judicial contra o clube para receber a indenização prevista.

Mais artigos abaixo

Enquanto isso, mesmo com Ronald Koeman como treinador, o Barcelona ainda vive um momento delicado. Após um  começo de temporada irregular, o clube ocupa apenas a sétima colocação em LaLiga, com dez pontos a menos do que a Real Sociedad, que lidera a competição. 

Como consolo, a equipe culé está em situação confortável na Liga dos Campeões, com vaga já garantida nas oitavas de final do torneio, mesmo antes do confronto desta quinta-feira (03), contra o Ferencvaros, válida pela quinta rodada da fase de grupos.

Fechar