Notícias Placares ao vivo
Brasil

Seleção Brasileira nunca perdeu para a Áustria, em confronto com história especial

10:30 BRT 10/06/2018
Neymar, Oscar | Austria-Brazil | International Friendly | Ernst-Happel Stadion | 18112014
No caminho para o título de 1958, a equipe que seria campeã estreou contra os austríacos!

O amistoso deste domingo (10), entre Brasil e Áustria, o último da equipe de Tite antes do início da Copa do Mundo de 2018, marcará também o décimo encontro entre os países em jogos das seleções principais.

E a verdade é que o duelo é recheado de boas lembranças para a camisa canarinho. Afinal de contas, em nove embates foram seis vitórias brasileiras e três empates. E o primeiro encontro foi justamente no estádio Ernst-Happel, que recebe os comandados de Tite neste domingo. A vitória por 3 a 1 teve gols de Didi, Zózimo e Gino.

Mas o embate mais famoso aconteceu dois anos depois, no primeiro desafio da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1958, realizado na Suécia. O atacante Altafini Mazzola abriu o placar aos 38 minutos e fechou a contagem no finalzinho do segundo tempo. Entretanto, o que ficou na história foi a história do segundo gol.

(Foto: Propperfoto)

Lateral-esquerdo do Brasil, em uma época na qual era incomum as subidas ao ataque de jogadores de defesa, Nilton Santos fez o gol que deu tranquilidade à equipe brasileira. Mas enquanto avançava pelo flanco esquerdo, acompanhando o ataque, escutava os berros desesperados do técnico Vicente Feola: “Volta, Nilton! Volta, Nilton”, gritava o comandante. Só que depois do gol anotado pelo lateral, Feola foi só elogios... e a história entrou para o folclore.

O outro encontro em Copas aconteceu em 1978, quando Roberto Dinamite fez o único gol do embate. A última vez em que ambos se enfrentaram foi em 2014, quando David Luiz e Roberto Firmino fizeram os gols na vitória por 2 a 1.