Seleção: Brasil vive fartura na lateral-esquerda, mas lado direito é escasso

Comentários()
CLAUDIO REYES/Getty Images
Pelo menos seis ou mais atletas teriam condições de vestir a camisa da Seleção pelo lado esquerdo, na direita há preocupação

O técnico Tite segue trabalhando para fechar o elenco da Seleção Brasileira disputará a Copa do Mundo na Rússia. No dia de março, ele divulgará a última antes de definir quem vai e quem fica. Os 23 convocados irão enfrentar Rússia e Alemanha, nos amistosos Brasil Global Tour de preparação para o Mundial.

Mas o assunto que vamos abordar aqui é outro, enquanto Tite se preocupa com a falta de opções convincentes em algumas posições como na zaga e no meio-campo, sobram nomes na lateral-esquerda, talvez o setor mais abundante da Canarinho no momento. 

Marcelo England Brazil Friendly 14112017
(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

Vale ressaltar, porém, que para o mundial da Rússia, Marcelo é o dono da posição, a briga fica pela vaga de suplente, que hoje está sendo disputada por Filipe Luís e Alex Sandro. Mas de modo geral, o futebol brasileiro conta com nomes que podem tranquilamente fazer uma carreira na Seleção num futuro não tão distante como Wendell, Jorge, Guilherme Arana, Alex Telles, alguns citados, inclusive já foram convocados por Tite. 

Alex Sandro Brasil Chile WC Qualifiers 2018 10102017
Alex Sandro ganhou oportunidade na Austrália, impressionou Tite e voltou a ser convocado, hoje disputa vaga com Filipe Luis.
(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

O sucesso do Brasil na posição é comprovado após analisarmos dos quatro finalistas da Champions League do ano passado, três contavam com laterais brasileiros titulares, o Real Madrid de Marcelo, o Atlético de Madrid de Filipe Luís e a Juventus de Alex Sandro, 

Mais artigos abaixo
Jorge Seleção Brasil treino 02 10 2017
(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

O Monaco, outro semifinalista, não contava com um brasileiro titular na lateral-esquerda, mas havia contratado meses antes, Jorge, que se firmou e hoje é um dos destaques da equipe, o atleta, inclusive, foi até convocado por Tite meses depois para as Eliminatórias da Copa do Mundo. 

Enquanto isso, na lateral-direita, há uma dificuldade maior, com Daniel Alves titular absoluto, o treinador da Seleção tem poucas opções, Danilo e Fágner aparecem como opções para a suplência do jogador do PSG, mas nenhum dos dois convence muito e fora eles podemos citar Fabinho, que vem cada vez mais atuando pelo meio-campo, deixando a lateral de lado. 

Danilo Brasil x Japão 11102017
(Foto: Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação)

Rafinha, do Bayern, chegou a ser convocado por Tite, mas já tem 32 anos e está mais próximo de encerrar a carreira. Não é alguém para se olhar para um futuro.  Nas categorias de base, tampouco há um nome que seja uma grande promessa na posição, o que mostra o quanto a Seleção poderá ter problemas nos próximos anos, diferente do lado esquerdo, que não será uma preocupação durante muito tempo. 

Próximo artigo:
Love, Arana, Luan, Romero, Ramires... Duílio comenta negociações do Corinthians
Próximo artigo:
RB Brasil 1 x 1 Palmeiras: Borja abre o placar, mas Verdão cede empate ao RB Brasil em estreia de 2019
Próximo artigo:
Rhodolfo celebra gol, vitória e volta por cima no Flamengo: “Nunca deixei de trabalhar”
Próximo artigo:
Luan diz que balançou com proposta do Corinthians para deixar o Galo e deixa futuro em aberto
Próximo artigo:
Barcelona 3 x 1 Leganés: Messi sai do banco para garantir vitória do Barça no Camp Nou
Fechar