Segunda passagem de Jô pelo Corinthians ficou marcada por volta por cima e protagonismo em ano de conquistas

Comentários()
© Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Camisa 7 foi vendido por 11 milhões de euros (cerca de R$ 43 milhões) ao Nagoya Grampus, do Japão

Agora é oficial: Jô não seguirá no Corinthians em 2018. No início da madrugada desta quarta-feira (3), o Nagoya Grampus, do Japão, anunciou a contratação do atacante através de sua conta oficial no Twitter.

Tanto Jô quanto o Corinthians não tinham a intenção de se “separar” em 2018, mas a proposta do clube japonês foi considerada irrecusável por ambas as partes. O Timão, que detém 100% dos direitos econômicos do jogador receberá 11 milhões de euros (cerca de R$ 43 milhões).

Jô voltou ao Corinthians no fim de 2016 enfrentando a desconfiança de boa parte da torcida por conta da vida indisciplinada fora das quatro linhas. Meses depois, porém, o jogador, que encontrou na religião a força para dar a volta por cima, ganhou uma nova chance para deixar para trás os problemas extra-campo do passado e a agarrou, se tornando um dos principais destaques da equipe que conquistou o Paulistão e também o Campeonato Brasileiro.

Jo Corinthians Fluminense Brasileirao Serie A 15112017
(Foto: MIGUEL SCHINCHARIOL/AFP/Getty)

“Temos que estar sempre cientes de tudo que fizemos. Eu tenho essa consciência e reconheço meus erros. Isso fez também com que eu amadurecesse. Claro que não queria ter passado por tudo aquilo, mas o bom é que hoje eu reconheço o quanto mudei. Poderia ter evitado, mas aconteceu. Hoje estou preparado para novos desafios e sei que tenho que fazer as coisas certas para poder evoluir”, afirmou Jô em entrevista concedida à Goal Brasil em setembro do ano passado.

Em 2017, Jô foi o principal goleador do Corinthians, com 25 gols, e ainda se tornou, aos 30 anos, o primeiro artilheiro do Timão na história do Brasileirão ao lado de Henrique Dourado, do Fluminense, ambos com 18 bolas na rede cada.

Jô - Corinthians - 11/10/2017
(Foto: © Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Jô, aliás, fez gols de todos os jeitos no Brasileirão. Foram oito de pé esquerdo, sete de pé direito, um de braço (o polêmico tento contra o Vasco) e dois de cabeça contra o Fluminense, que garantiram o heptacampeonato com três rodadas de antecedência ao Corinthians.

Considerando as suas duas passagens pelo Timão, Jô disputou 179 jogos e marcou 43 gols. 

Jô PS - Corinthians - 3/01/2018

Fechar