Seedorf se diz em casa em Camarões: "não nasci em palácio de ouro"

Comentários()
Ex-jogador do Real Madrid é o atual técnico da seleção de Camarões, que tenta o bicampeonato consecutivo na Copa Africana de Nações

Clarence Seedorf vive suas primeiras experiências como técnico de uma seleção nacional. O lendário ex-jogador, que teve uma passagem marcante pelo futebol brasileiro e ajudou a levar o Botafogo à Copa Libertadores, foi anunciado como novo treinador de Camarões em 2018. Agora ele quer levar os Leões Indomáveis ao bicampeonato consecutivo do torneio mais importante da África: a Copa Africana de Nações.

Quer ver todos os jogos da Copa Africana de Nações ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e faça o teste do serviçoi por um mês grátis!

Em entrevista exclusiva ao DAZN, o técnico falou sobre a experiência de poder treinar uma equipe na África e comentou sobre a identificação que sente ao pisar no continente africano.

"Minha relação com a África é muito forte. Você não pode negar suas raízes. A África já me mostrou os estragos feitos no passado e a riqueza que a vida deveria ser, você pode ver e ouvir isso muito claramente. É um lugar fascinante e me sinto privilegiado em fazer parte dessa jornada", declarou o ex-jogador do Real Madrid, que ainda afirmou: "não nasci em palácio de ouro" ao ser questionado sobre as dificuldades que a região apresenta para o desenvolvimento do futebol no mais alto nível.

Seedorf jogou pela seleção holandesa e esteve na Copa do Mundo de 1998. Entretanto, ele nasceu no Suriname e fez questão de ressaltar as semelhanças entre sua terra natal e Camarões.

"Esse lugar me lembra o meu país. Posso ver muitas semelhanças entre o Suriname e Camarões. Posso falar da vegetação, da natureza que é exatamente igual e claro, antes eles eram o mesmo continente", explicou Seedorf.

Ele fala sobre a necessidade de se adaptar para dar certo no cargo de treinador. Ele lembra um caso que aconteceu contra a seleção do Malawi.

"Você precisa ter a habilidade de constantemente resolver vários tipos de problemas. Muitas vezes você não consegue superar esses problemas e você se vê preso nessas situações. Então também é vital você saber se adaptar. Aceitar e adaptar. Por exemplo, tivemos uma situação em que chegamos em Malawi sem alguns dos equipamentos necessários para nossas sessões de treinamentos. Em primeiro lugar você obviamente fica bravo, mas depois disso o que vamos fazer? Pegamos algumas cadeiras e outras coisas e as usamos, e no fim das contas isso funcionou", disse o treinador.

Fechar