Se sentindo melhor fisicamente, Pedrinho espera retribuir carinho da torcida do Corinthians com mais títulos

Comentários()
NELSON ALMEIDA/AFP/Getty
Meia-atacante também falou sobre sua boa relação com o ex-treinador Carille e o atual Osmar Loss

Xodó da torcida do Corinthians, Pedrinho apareceu como uma das promessas do clube no ano passado, quando foi bem na Copa São Paulo de Futebol Júnior, promovido ao profissional e recebeu algumas oportunidades no time principal. Já a atual temporada vem sendo de afirmação para o garoto de 20 anos.

Tendo sua primeira sequência maior de jogos como titular desde abril, o meia-atacante garante estar cada vez melhor fisicamente algo que o atrapalha desde 2017. Até hoje, Pedrinho nunca atuou por 90 minutos em um mesmo duelo.

“Fisicamente me sinto bem melhor desde que comecei. Hoje me sinto outro jogador fisicamente. Sei que a qualidade vai sobressair na hora certa, então, bem fisicamente, vai ajudar ainda mais o meu futebol e espero estar com essa frequência boa”, ressaltou em entrevista exclusiva à Goal Brasil durante evento de lançamento de chuteiras da Nike.

Pedrinho PS - Corinthians - 5/06/2018

Apesar de o Corinthians não se fechar para venda de nenhum jogador por conta do momento ruim da equipe financeiramente, Pedrinho garante que não pensa em se transferir para o futebol europeu antes de conquistar mais títulos e escrever seu nome na história do Timão.

Mais artigos abaixo

“Hoje eu quero muito me firmar no Corinthians, me tornar um ídolo, conquistar vários e títulos e retribuir esse carinho para a torcida. Meu objetivo é focar no Timão, focar aqui pra poder desempenhar um futebol maravilhoso e poder ganhar vários títulos”, afirmou.

Pedrinho - Corinthians Nike - 06/2018
(Foto: Divulgação/Nike)

Por fim, o jogador que deve ser titular no clássico contra o Santos, nesta quarta-feira (6), em Itaquera, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro, falou sobre sua relação com o ex-treinador Fábio Carille e o atual Osmar Loss.

“A relação sempre foi muito boa. É uma pessoa honesta e justa, então isso nos ajudava caso tivéssemos alguma dúvida, por exemplo. Era uma pessoa que conhecia muito a gente que veio da base, então isso ajudava bastante. E com o Loss também, a minha relação é basicamente igual, ainda mais por ter jogado com ele na base, então ele conhece meus pontos fortes e minhas principais características, e isso ajuda ainda mais”, finalizou.

Fechar