Notícias Placares ao vivo
Brasileirão Série A

Santos x Athletico termina em confusão, mas Sampaoli e Nunes negam ressentimentos

19:15 BRT 08/09/2019
Print confusao Santos Athletico Brasileirão 08092019
Treinadores trocaram farpas durante e após o jogo disputado na Vila Belmiro

Santos e Athletico-PR empataram por 1 a 1 em um jogo agitado dentro e fora de campo na Vila Belmiro, na tarde deste domingo (8), válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Isso porque, se a partida era intensa, na área técnica, Jorge Sampaoli e Tiago Nunes se desentenderam devido ao comportamento dos jogadores.

De um lado, Sampaoli contestou a postura dos paranenses, enquanto Nunes, do outro, saiu em defesa de seus jogadores e a confusão aumentou ao ponto que a arbitragem teve que paralisar o jogo.

Veja jogos exclusivos da Premier League, Serie A e muito mais: experimente o DAZN grátis por um mês!

O auxiliar de Sampaoli, Pablo Fernández, avançou em direção a Nunes e foi expulso. O técnico do Furacão, por outro lado, levou o cartão amarelo.

Mas a confusão não parou por aí. Após o apito final, Sampaoli e Tiago Nunes continuaram discutindo. O comandante paranaense deixou o gramado virado à sua torcida, gesticulando e dizendo "No grito, comigo não ganha".

Já em entrevista coletiva e com os ânimos mais controlados, os técnicos minimizaram o ocorrido e classificaram como "situação de jogo". 

"O que aconteceu foi uma discussão de partida. Foi só isso. São coisas do jogo. Foi uma partida muito tensa. Respeito muito o trabalho do treinador nessa equipe. A partida foi muito tensa, extremadamente paralisada. A responsabilidade também é dos que conduzem a partida. O jogo foi mais grosseiro nesse aspecto. O time toda hora paralisava o jogo. Foi grosseiro e isso gerou tensão. Mas não há rancor por nada", completou o argentino.

Do lado do Furacão, Tiago Nunes também tirou a relevância da discussão. "Não aconteceu nada, é coisa do jogo, discussão, não tem nada a ver. Quem está mais acostumado a estar ali na beirada sabe, esse é um jogo mental das duas comissões. Você tenta tirar o adversário do equilíbrio para que ele tome uma decisão errada. Acontece, fazem parte do jogo", afirmou.

No entanto, o diretor do Athletico-PR, Paulo André, não poupou palavras sobre Sampaoli.

"Então ele fica ali fazendo teatro à beira do campo, tentando trazer a torcida do lado dele e xingando os jogadores da equipe adversária. A gente precisa ter atenção com isso, se fosse brasileiro ou o que fosse, teria a mesma reação. O Tiago foi defender os jogadores dele. Todos repetidamente disseram que o Sampaoli ofende jogadores da equipe adversária à beira do campo, inclusive gente do banco do próprio Santos falou 'não se importem, ele sempre faz isso'", disparou.