Santista e corintianos eleitos melhores do Brasileirão sonham com vaga na Seleção para a Copa do Mundo

Comentários()
© Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Vanderlei, Fagner e Jô acreditam que ainda podem convencer Tite de que merecem ser convocados

O goleiro Vanderlei, o lateral-direito Fagner e o atacante Jô coroaram a grande temporada que fizeram à frente de Santos e Corinthians, respectivamente, levando para casa os tradicionais prêmios Bola de Prata e da CBF. O camisa 7 do Timão, inclusive, ainda levou em cada uma das duas festas mais dois troféus: o de artilheiro (ao lado de Henrique Dourado) e o de craque da competição. Para o próximo ano, os três tem uma meta em comum. Convencer Tite de que merecem disputar a Copa do Mundo da Rússia.

"Sobre seleção brasileira, a gente sabe que tem que fazer o melhor no clube, não tem outra coisa a fazer... A gente sabe que o futebol é bem dinâmico, tem um bom tempo até a Copa do Mundo. Temos que estar focados bem no clube para a hora que chegar uma convocação a gente estar preparado e não sair mais”, afirmou Vanderlei.

Vanderlei Santos FC
(Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)

O lateral-direito Fagner, que vinha sendo convocado com frequência por Tite, mas acabou perdendo espaço Danilo, do Manchester City, também segue com esperanças. Daniel Alves, do PSG, é o titular absoluto do treinador.

“São excelentes laterais (concorrentes), de grandes clubes da Europa, uma bagagem muito grande. Se eu estiver bem no Corinthians tenho certeza de que vou ter a chance de poder voltar. Não foco lá como principal objetivo, até para se não vier você não se frustrar. Tenho de continuar trabalhando firme. Se eu estiver bem as coisas podem acontecer”, declarou.

Fagner - Corinthians - 26/11/2017
(Foto: © Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Craque do Brasileirão, Jô, que esteve no grupo de Felipão na Copa de 2014, também segue com esperanças de ir à Rússia caso consiga manter o nível apresentado em 2017 no primeiro semestre de 2018.

“Tive um ano maravilhoso, mas quem dá a opinião final é o Tite. Fico esperançoso, a cada convocação é uma expectativa de voltar, mas sempre respeitando os outros jogadores. Tenho seis meses para fazer gols e grandes atuações para ter a oportunidade lá na frente”, ressaltou. 

Jô - Corinthians - 26/11/2017
(Foto: © Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Próximo artigo:
Resende 1x1 Flamengo: Dourado rouba a cena com golaço
Próximo artigo:
Guarani 2 x 1 Corinthians: Timão leva virada do time de Osmar Loss
Próximo artigo:
Exclusivo Goal: Morata é do Atlético de Madrid
Próximo artigo:
No Barcelona, De Jong terá multa rescisória de R$ 1,7 bilhão
Próximo artigo:
Sevilla 2 x 0 Barcelona: Sevilla bate mistão do Barça e garante vantagem na Copa do Rei
Fechar