Rodrigo Caio detona Aguirre e diz que se recusou a jogar improvisado: "Era algo pessoal"

Última atualização
Comentários()
Alexandre Schneider/Getty
Zagueiro admite que fim de ciclo na equipe está próximo por conta da pressão da torcida

Durante entrevista ao programa No ar com André Henning, o zagueiro Rodrigo Caio revelou incômodo com as preferências do ex-treinador do São Paulo, Diego Aguirre, enquanto esteve no comando da equipe e usou como exemplo uma situação que ocorreu diante do Atlético-PR, no dia 20 de outubro.

"Na quinta o Arboleda voltou da seleção e, com desgaste, não treinou. Ele colocou o Anderson Martins para treinar o tático e não me colocou. Fiquei louco da vida. Na hora que acabou o treino perguntei para o Raí o que tinha acontecido, disse que ali eu entendia que era algo pessoal, porque uma coisa dessas não se faz. Falei para o Raí e para o Lugano que não iria jogar mais de lateral, porque eu não iria ajudar, iria atrapalhar. Se machucassem todos os laterais e precisasse de mim, tudo bem. Mas tinha o Araruna para jogar ali. Contra o Palmeiras eu joguei de lateral-direito, estava bem, mas saí no intervalo. A culpa é de quem por que perdeu? Do Rodrigo, como sempre. Esse era meu pensamento quando eles começaram a me colocar de lateral. Vai dar uma coisa errada e a culpa vai ser minha", comentou o jogador.

Rodrigo ainda lembrou de quando estava contundido e não recebeu nenhuma atenção do uruguaio, o que fez parecer com que o problema de Aguirre tinha a ver com o defensor.

"Ele não dava abertura, é um cara fechado. O cara não vinha falar comigo. Nos três meses que fiquei na fisioterapia, o cara nunca foi lá perguntar como eu estava. Fiquei sem entender. Quando você monta um time para ser campeão, você tem que dar atenção para todos. Essa é a diferença dos treinadores de alto nível, é a gestão. Eu não via isso. Falo por mim, mas do que vi dos outros também", disse o camisa 3.

Confira os números de Rodrigo Caio no Campeonato Brasileiro de 2018:

O zagueiro também admitiu a possibilidade de se transferir para algum clube do futebol europeu por conta do fim de ciclo na agremiação do Morumbi e creditou isso ao problema de relacionamento com a torcida.

"A culpa de todos esses anos sem ganhar título é do Rodrigo Caio? Se eu estou no elenco todos esses anos é porque segurei a bronca e fiz por merecer. Muitos não aguentaram. Entravam no estádio, o estádio inteiro vaiando... E hoje o jogador é campeão em outros clubes. E o jogador não é ruim. Ou vai falar que o Maicon, do Grêmio, é ruim? É um dos melhores com quem joguei. E saiu como do São Paulo? Chutado. Meus companheiros falam que tenho uma cabeça fora do normal. Às vezes estou só aquecendo e tem gente me xingando", completou Rodrigo.

Próximo artigo:
Icardi fica cada vez mais distante do Real Madrid
Próximo artigo:
Gullit garante que De Jong está pronto para jogar no Barcelona: "Está preparado para dar o salto"
Próximo artigo:
José Mourinho luta contra números e campanha nas redes sociais para seguir no comando do Manchester United
Próximo artigo:
Mbappé cai no samba e é aprovado pelo pagodeiro Mumuzinho
Próximo artigo:
Análise: com dois jogaços e favoritos dando sorte, sorteio define confrontos das oitavas de final da Champions League
Fechar