Retrospectiva 2017: na Itália, só Juventus se salva e declínio técnico da Série A acaba afetando seleção

Comentários()
Getty Images
Atravessando crise e com poucos talentos surgindo, Azurra ficou fora do Mundial pela primeira vez em 60 anos

Decepcionante. Essa é a palavra que melhor define o sentimento dos italianos em relação ao futebol em 2017. A Série A já vem em declínio há alguns anos, com alguns dos grandes clubes do país em crise, mas a situação tomou proporções ainda maiores quando em novembro a seleção tetracampeã do mundo acabou não conseguindo superar a Suécia na repescagem e ficou sem vaga para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

A Azurra, que por muito tempo encantou o mundo com seu ótimo sistema defensivo, meias habilidosos e goleadores natos cometeu uma série de erros ao longo dos últimos anos e se transformou numa seleção comum, com jogo burocrático, poucos jovens talentos e falta de craques. Após o tetra em 2006, a Itália caiu nas duas Copas seguintes ainda na fase de grupos e agora sequer estará no Mundial.


Os números da Itália na fase de grupos das Eliminatórias


E tudo isso que aconteceu com a seleção italiana é reflexo de um Campeonato Italiano enfraquecido nos últimos anos. Embora a competição de 2016/17 tenha terminado com a melhor média de gols entre as principais ligas da Europa (2,96 contra 2,94 da La Liga, por exemplo) faltam talentos nascidos no país, principalmente do meio para frente.

Grandes equipes, como Milan e Internazionale, deixaram de ser protagonistas nos últimos anos, ficando ausentes até de competições continentais. A Juventus foi quem retomou a sua grandeza, conquistando as últimas seis edições da Série A e ficando duas vezes com o vice da Champions League, incluindo a última edição quando perdeu para o Real Madrid. O problema, porém, é justamente esse. Nenhum outro time conseguiu “brigar” com a Velha Senhora. Hoje, os principais craques do futebol mundial preferem jogar em outros países.

Juventus - Serie A 2016/17 PS - 19/12/2017

Mais artigos abaixo

Na atual temporada, Internazionale, Roma e Napoli vem jogando bem e demonstrando que podem dar trabalho para Juve. Fica como alento o fato dos grandes times do país terem encontrado nos investidores chineses uma forma de se recuperar da crise financeira.

Embora o nível da Série A ainda siga mais fraco se comparado com outras grandes ligas, fica a esperança de que o futebol italiano seja repensado, começando, por exemplo, com um maior estímulo as categorias de base.

Juventus Serie A trophy
Juve ganhou as últimas seis edições da Serie A (Foto: Getty Images)

Fechar