Retranca? Suíça usa bom desempenho ofensivo nas Eliminatórias para mudar estigma na Copa

Comentários()
©Getty Images
Equipe comanda por Vladimir Petković tem meio-campo de qualidade, troca passes e sabe chegar com perigo ao ataque

O famoso ferrolho suíço é uma expressão usada para denominar um dos esquemas táticos mais defensivos da história do futebol, que teve origem na Copa de 1938, e foi utilizado pela Suíça.

De lá para cá, os suíços ficaram conhecidos exatamente pelo fato de sabarem se defender e posicionar suas equipes sendo capaz de neutralizar as investidas dos adversários. 

Para se ter uma ideia, na Copa de 2010, na África do Sul, a seleção da Suíça bateu o recorde de mais tempo sem sofrer gols em Copas do Mundo, foram 558 minutos sem ser vazada. 

WC Valdivia Paredes Switzerland Chile South Africa 2010
(Foto: Martin Rosi / Getty Images)

No entanto, no mundial da Rússia, o time comadado por Vladimir Petković tem como missão confirmar a regularidade ofensiva das Eliminatórias e deixar de lado a fama de retranqueira. 

Sexta colocada no ranking da FIFA, a Suíça anotou 23 gols durante as Eliminatórias da Europa e ficou em segundo lugar no grupo B, atrás de Portugal de Cristiano Ronaldo. A vaga no mundial veio na repescagem, diante da Irlanda do Norte. 

2018-06-09-Switzerland_Japan11.jpg
(Foto: Getty Images)

Mas deixando de lado o clichê defensivo, os suíços mostraram durante este ciclo de Mundial que são capazes de trocar passes desde o setor defensivo até o ataque adversário. E tem no meio-campo, o setor de mais qualidade da equipe.

Começando por Shaqiri, talvez o melhor jogador nascido no país, atualmente no Stoke City, e possível reforço do Liverpool de Klopp na próxima temporada. Além dele, Granit Xhaka, volante do Arsenal, Behrami, da Udinese, são alguns dos nomes que dão qualidade no meio-campo. 

2018-06-11-Xherdan Shaqiri
(Foto: Getty Images)

O esquema tático usado por Vladimir Petkovic é o 4-2-3-1 que por vezes apresenta uma variação para o 4-1-4-1, utilizado por Tite na Seleção Brasileira. 

Suíça Japão | GFX | 07062018

Mas apesar da qualidade no meio-campo, falta ao time um goleador, o que mais preocupa para esta Copa do Mundo. Um dos grandes favoritos é Embolo, que atua mais pelos lados do campo, mas pode ser improvisado como um falso 9. 

Favorita para brigar pelo segundo lugar do grupo E, a Suíça vai se defender, é claro, no entanto, também partirá para o ataque, prova disso foi ter marcado mais de um gol em oito dos dez jogos que disputou durante as Eliminatórias e a mudança consideravel de postura diante do setor ofensivo nos últimos quatro anos. 

Próximo artigo:
Torcida do Vasco inunda internet de xingamentos a Dedé após vitória sobre o Volta Redonda
Próximo artigo:
Flamengo no Mercado: Quem chega, quem sai e quais as prioridades para 2019?
Próximo artigo:
FIFA 19: Vinícius Junior, Arthur e Militão listados nas Estrelas do Futuro do Ultimate Team
Próximo artigo:
Iniciando sua quinta temporada no Palmeiras, Dudu reencontra adversário de sua estreia com status de ídolo
Próximo artigo:
Santos no Mercado: Quem chega, quem sai e quais as prioridades para 2019?
Fechar