Renato Gaúcho não receberá licença concedida pela CBF, de acordo com normas do curso

Comentários()
Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação
O comandante gremista não compareceu nos primeiros dias de aula do curso obrigatório para técnicos da Série A

Renato Gaúcho, técnico do Grêmio, poderá ser reprovado no curso de Licença PRO, realizado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para treinadores.

Segundo o Folha de S. Paulo, o regulamento do curso diz que o aluno deve ter 100% de frequência nas aulas para obter o diploma, e Renato só comparecerá a três dos 12 dias de atividades pois diz estar de férias.

"Estou aqui, foi o trato que eu fiz com as pessoas da CBF, vou ficar umas duas horas hoje (sexta) e volto na próxima quinta-feira da semana que vem (13/dez) para mais duas horas, talvez eu venha um ou outro dia. Talvez. Para vocês não falarem que 'o Renato está faltando de novo'. Vocês não sabiam o trato que eu fiz com a CBF", relatou o técnico Tricolor.

O jornal alegou em nota de que não há um acordo da CBF com o comandante do Grêmio, e que todos os alunos têm que cumprir as mesmas exigências. Com as faltas, o ex-jogador pode prejudicar a equipe gaúcha em 2019, pois a graduação será considerada obrigatória para os profissionais comandarem equipes da Série A na próxima temporada do Campeonato Brasileiro.

Dos quatro módulos do curso da CBF, Renato não possui nenhum. Ao ser questionado se ele poderia ficar sem trabalhar em 2019, a entidade respondeu que os clubes e os profissionais “são conhecedores das exigências previstas nas normas do projeto de licenciamento”.

Próximo artigo:
Quais times se classificaram para as oitavas da Champions League 2018/19?
Próximo artigo:
Quantos gols Cristiano Ronaldo tem na carreira?
Próximo artigo:
Pogba quer renovar com o Manchester United, afirma jornal
Próximo artigo:
Mercado de transferências: Os últimos rumores de Barcelona, Real Madrid, PSG e todos os grandes clubes
Próximo artigo:
Ninho do Urubu: Flamengo 2019 tem elenco superior ao ano passado, mas ainda carente; veja a avaliação
Fechar