Notícias Placares ao vivo
Copa do Mundo

Rei Kylian! Será que o superastro da França será o próximo a ocupar o trono de Ronaldo Fenômeno?

09:39 BRT 05/07/2018
Ronaldo Kylian Mbappe
Ritmo, finalização e força do jovem atacante na vitória contra a Argentina, fez lembrar o ex-camisa 9 da Seleção Brasileira em sua melhor forma

Em 1998, quando a França sediou a Copa do Mundo, foi o mesmo ano em que Kylian Mbappé nasceu, e que a seleção da casa conquistou seu primeiro troféu no torneio, vencendo o Brasil de Ronaldo Fenômeno e companhia. Do outro lado, Zinedine Zidane era a grande estrela da seleção francesa.

Quatro anos depois, Ronaldo venceu a sua segunda Copa do Mundo com a camisa do Brasil, brilhando no torneio e especialmente na final quando marcou os dois gols da decisão contra a Alemanha mesmo após ter sofrido algumas lesões sérias nos anos anteriores.

Desde que o Fenômeno se aposentou, nenhum outro jogador brilhou tanto. Nas oitavas de final do Mundial que está sendo disputado na Rússia, porém, Mbappé fez todos se lembrarem do brasileiro ao passar por todos os defensores da Argentina, marcar dois gols, e ainda sofrer um pênati, que foi batido e convertido por Griezmann. 


(Foto: Getty Images)

Durante o jogo em São Petersburgo, o ex-jogador da Inglaterra Gary Lineker escreveu em seu twitter: “Corrida fenomenal do Mbappé. Me relembrou o brasileiro Ronaldo”.

“Kylian tem muito talento, rapidez e marca gols, mas ainda é muito jovem”, disse o defensor da França Raphael Varane. “Suas qualidades são similares as de Ronaldo, mas ele tem algo de diferente a mais, ele gosta de driblar, está aprendendo e estamos muito felizes em ter um jogador como ele na equipe”.

Durante a coletiva de imprensa após a partida das oitavas de final, o técnico Didier Deschamps disse: “Ronaldo era um atacante muito, muito rápido. Eu acho que Kylian é ainda mais rápido”.

O brasileiro, hoje com 41 anos, é considerado um dos melhores jogadores da história do futebol. Chegou à Europa ainda adolescente, começando pelo PSV Eindhoven e depois jogando no Barcelona, onde fez 47 gols em 49 partidas em uma só temporada, incluindo seu incrível gol solo contra o Compostela.


(Foto: Getty Images)

Sua forma fantástica lhe concedeu uma transferência recorde em 1997 para a Inter, e depois para o Real Madrid em 2002. Embora sua carreira tenha sido interrompida por graves lesões, ele venceu a Bola de Ouro duas vezes, entre outros incontáveis títulos por seus clubes, e também pelo Brasil, marcando 62 gols em 98 partidas com a camisa verde e amarela.

“O melhor jogador com quem já joguei? É o Ronaldo. Já vi o Fenômeno fazer coisas que ninguém jamais fez”, declarou Kaká uma vez. Seu ex-técnico do AC Milan, Alessandro Nesta, acrescentou: “Ronaldo é o atacante mais difícil que já enfrentei. Era impossível de pará-lo”.

Até mesmo o lendário goleiro italiano Gianluigi Buffon deu seu depoimento dizendo: “O atacante que me causou todos os tipos de problema foi Ronaldo, do Brasil. Ele era o jogador perfeito, tinha força, rapidez, intuição e qualidades técnicas. Era de cair o queixo vê-lo jogar. Parece que havia sido criado em laboratório”.


(Foto: Getty Images)

O ex-companheiro de seleção de Fenômeno, Ronaldinho Gaúcho, disse certa vez: “Ele era meu ídolo, e acabei jogando e ganhando uma Copa do Mundo com ele. O mais completo atacante que já existiu, e que vai existir”.

Quando era pequeno, Mbappé idealizava outro Ronaldo, o Cristiano, e possuía até imagens do jogador do Real Madrid coladas pelas paredes de seu antigo quarto. Com os rumores de que o português pode ir para a Juventus por 100 milhões de euros (cerca de R$456 milhões), o clube merengue está sendo relacionado a uma possível contratação do jovem do Paris Saint-Germain.

Uma mudança como esta faria o atacante francês seguir o caminho do Ronaldo original, e se tiver mais sorte no quesito de lesões, pode até superar as conquistas da lenda brasileira.

Basta agora, esperar que a França vença o Uruguai nas quartas de final, para poder encarar o Brasil nas semifinais, caso o time canarinho também bata a Bélgica. Daí sim, poderemos ter maiores comparações com o Fenômeno em seu auge em campo.