"Real não pode se acostumar a ganhar a Liga dos Campeões todo ano", diz Florentino

Comentários()
Getty Images
Presidente analisa último ano Merengue e diz que clube precisa recuperar a "fome por vitórias"

O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, se reuniu aos membros do clube em uma assembléia para discutir orçamentos e a incorporação do CD Tacón como a primeira equipe feminina merengue, e também valorizou a evolução madridista.

"Não podemos nos acostumar a vencer a Champions todos os anos. No ano passado nos demos conta do quão é difícil vencer. A última temporada não é aquilo que queríamos quando se trata de futebol. Esse time vinha ganhando tudo, até o que parecia impossível.  Mas nos faltou a intensidade necessária, foi um percurso difícil, todos fizemos autocrítica porque temos que mudar a situação", analisou.

Mais artigos abaixo

Acompanhe o melhor do futebol ao vivo ou quando quiser: assine o DAZN e ganhe um mês grátis para experimentar

"A partir dessa exigência, é necessário fazer uma transformação. O desagio é continuar ganhando em um cenário cada vez amais complexo. Tem que valorizar o que a equipe ganhou este ano (Mundial de Clubes), e ter uma perspectiva adequada. Também recuperar a fome de vitórias após um ciclo de 17 títulos nas últimas nove temporadas. É um dos grandes feitos da história do futebol. Somos campeões europeus há 1.099 dias e 1.001 como campeões mundiais. Neste verão fizemos um grande esforço para melhorar uma equipe vencedora, em que está o atual Bola de Ouro da Fifa, Luka Modric", continuou.

Perkenalan Eden Hazard
(Foto: Getty Imaes)

O cartola se mostrou satisfeito pelas contratações feitas, especialmente por Hazard e lembrou com carinho de Keylor Navas. "São jogadores que ganharam tudo, que merecem respeio e carinho da torcida. Contratamos seis novos jogadores, entre eles Hazard, um dos melhores do mundo, Jovic, Mendy, Militão, James Rodríguez voltou e chou Rodrygo. E por último Areola, para substituir nosso querido Keylor".

Por fim, Pérez afirmou que é o momento de aproveitar o impacto global do Real Madrid. "Vamos valorizar o que é alcançado, este é um clube unido, a unidade do madridismo foi essencial para conseguir as vitórias. Nos esportes, iniciamos uma transformação que deve nos levar a novos títulos. Somo o clube mais valioso do mundo, de acordo com a Forbes, e o clube com mais renda, de acordo com a Deloitte, e o mais seguido domundo, segundo o Google. Este escudo é a maior ilusão de muitas pessoas, é o clube de 23 Copas da Europa", concluiu.

Fechar