Real Madrid precisa se esquecer de Cristiano Ronaldo e contratar logo um centroavante

Comentários()
Getty
Se não terá reposição à altura do craque português, o clube merengue precisa ao menos ter alguém para desempenhar função parecida no esquema

Header Tauan Ambrosio

Qualquer time do mundo sentiria falta de um jogador como Cristiano Ronaldo. Como sentiria a ausência de um Messi, um Ronaldinho Gaúcho, Zico, Pelé ou Garrincha. E com o Real Madrid, que após nove anos viu o seu maior goleador de sempre ir para a Juventus, não é diferente.

Mas ainda que seja impossível substituir um CR7, o grande problema deste novo Real Madrid está no fato de não ter nenhum jogador capaz de substituir as funções do português dentro do gramado. Isso ficou evidente na derrota por 4 a 2 para o Atleti, na Supercopa da UEFA. Pois enquanto Diego Costa decidiu como referência ofensiva, homem de área, para os Colchoneros, os merengues não tiveram tanta presença no retângulo oposto.

Benzema foi quem mais tentou (2 arremates a gol, um deles no fundo das redes), mas nas últimas temporadas seus melhores momentos apareciam justamente quando deixava a área, abrindo espaço exatamente para CR7 entrar e colecionar gols em abundância. Gareth Bale, que herdou a posição de referência técnica no Bernabéu, também não conseguiu levar perigo ao gol defendido por Jan Oblak. Juntos, eles deram oito toques dentro da área. Sozinho, Diego Costa deu 11. E decidiu.

Diego Costa Benzema Real Atlético de Madrid Real Madrid Supercopa UEFA 15 08 2018(Foto: Getty Images)

Cristiano Ronaldo atua, também, nas extremidades do gramado, mas nos últimos anos se transformou cada vez mais em um atacante de área – e na Juventus, deverá completar definitivamente essa transição de seu papel tático. E como o Real Madrid ainda não trouxe um ‘matador’ para a função clássica do Camisa Nove, a dependência em relação ao português, que já seria enorme, fica gigante.

Evidente que repor esta lacuna tática não é o que vai salvar um time, mas ajuda. E talvez o melhor exemplo seja a contratação feita pelo Manchester United depois que o próprio Cristiano deixou a Inglaterra rumo ao Real Madrid, em 2009. Antonio Valencia nem se compara a CR7, mas desempenhou um papel digno na ponta-esquerda que diminuiu o impacto de se despedir do melhor jogador do mundo de 2008.

FA Cup, Manchester United v Reading, Antonio ValenciaValencia chegou no United, em 2009, para ocupar a lacuna deixada por CR7 (Foto: Getty Images)

Um ano após a contratação de Valencia, o United voltou a disputar a final da Champions League, sendo derrotado apenas pelo que muitos apontam como a melhor versão do Barcelona treinado por Guardiola (o da temporada 2010-11). Até Sir Alex Ferguson deixar o clube de Old Trafford, em 2013, o time vermelho de Manchester ainda conseguiu uma conquista de Premier League antes de sua maior reformulação – da qual não se recuperou até hoje.

Cristiano Ronaldo já é passado no Real, como Casemiro fez questão de lembrar após a derrota para o Atleti, mas para diminuir um impacto que estará presente ao longo dos próximos anos, o Madrid precisa encontrar um centroavante para reequilibrar o estilo de jogo que o elenco inteiro se acostumou a ter nas últimas temporadas.

Próximo artigo:
Cristiano Ronaldo retorna à Madrid e ratifica acordo judicial por fraude fiscal
Próximo artigo:
Com Boateng, Barcelona confirma time diferente, mais durão e de bad boys
Próximo artigo:
Mbappé ultrapassa Neymar e Cavani e assume primera posição - o Índice de Performance da Ligue 1
Próximo artigo:
No Flamengo, Bruno Henrique pode ser a solução para impaciência com Vitinho
Próximo artigo:
Lesionado em seu melhor momento, Dembelé 'obriga' reação de Coutinho no Barcelona
Fechar