Quem é Juan, garoto da base que o São Paulo relacionou para a Copa do Brasil?

Última atualização
Anderson Rodrigues/São Paulo/Divulgação

O São Paulo tem uma novidade entre os relacionados para enfrentar o Vasco, nesta quarta-feira, às 21h30, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Juan, formado em Cotia, é a cara nova entre os convocados pelo técnico Hernán Crespo, que não terá Luciano, Éder e Marquinhos.

Luan e Arboleda, por outro lado, estão com a delegação nessa "viagem casada", pois depois do duelo com o Vasco o Tricolor permanece no Rio de Janeiro até se deslocar para Curitiba, onde enfrentará o Athlético-PR no final de semana.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Contratado pelo São Paulo da União Barbarense por cerca de R$ 500 mil, Juan quase atuou pelo Palmeiras. Em 2018, o Tricolor acertou um acordo verbal com o jogador, mas teria um torneio fora do país e não definiu sua contratação. Após o retorno ao Brasil, o São Paulo soube que Juan havia sido levado ao Palmeiras e defendeu o time alviverde em um torneio internacional, mas ainda sem contrato assinado e com uma promessa de pagamento.

Diante disso, o São Paulo igualou a oferta do Palmeiras aos representantes do jogador. Por isso, após voltar de viagem ao Brasil, Juan deixou seus pertences no Alviverde e foi para Cotia. À época, a contratação gerou mal-estar no departamento de base do São Paulo por haver opiniões divergentes sobre o investimento e teve aval da diretoria de futebol profissional.

Juan é avaliado como um centroavante de área que sai para os dois lados e cria espaços para os companheiros infiltrarem. Capaz de finalizar com as duas pernas, é considerado um jogador coletivo e solidário, com boa cabeça fora de campo.

Veja o depoimento de Gabriel Fuhrmann, repórter do Esporte News Mundo, sobre Juan:

"Juan é um jogador bastante interessante, fez um trajeto diferente no futebol, passando por São Caetano, Ecus, Mauaense e União Barbarense, o que dá para o atleta uma visão amplificada quando chega ao São Paulo. Ele chegou a atuar de meia e de ponta em outros times, mas se encontrou como atacante, pois tem uma característica que é seu diferencial: o giro sobre o marcador.

Poucos atletas giram tão rapidamente sobre o zagueiro para finalizar ou servir como Juan e isso, na base, fez uma diferença grande. No profissional, talvez até pelo contato que a posição exige, pode não ser imediato, mas o posicionamento e a rapidez do pensamento, com certeza vão chamar a atenção."