Quem é João Félix, português que deve se tornar reforço mais caro do Atlético de Madrid

Comentários()
Getty
Atacante de 19 anos do Benfica foi cobiçado por Juventus, Barcelona, Real Madrid e Manchester City, mas quem levou foi o time de Diego Simeone

O Atlético de Madrid está perto de anunciar o atacante português João Félix como seu novo e principal reforço para a temporada 2019-20.

A contratação é a compra mais cara do time colchonero e a venda mais cara da história do Benfica: 120 milhões de euros (R$ 519 milhões).

O investimento não é à toa. Com apenas 19 anos, João Félix brilhou pelo Benfica no último ano com 20 gols e 11 assistências. Números expressivos para alguém tão jovem e que nem foi titular absoluto desde o início da temporada.

QUER VER JOGOS AO VIVO OU QUANDO QUISER? ACESSE O DAZN E TESTE O SERVIÇO POR UM MÊS GRÁTIS!

O atacante só se firmou de vez quando o técnico Rui Vitória deixou o time em Janeiro. Desde então tem sido um dos grandes nomes do futebol europeu.

Seu grande momento na temporada foram os três gols que marcou contra o Eintracht Frankfurt na vitória por 4 a 2 do Benfica no primeiro jogo das quartas de final da Europa League.

"O João Félix é o melhor jovem português do momento, é o craque jovem mais visível. Felizente para nós, portugueses, ele não é o único. O João, na verdade, é o que mais está em evidência agora, mas existem outros jogadores da mesma geração que podem atingir o mesmo alto nível e, no futuro, jogar perfeitamente num clube ainda maior da Europa", exaltou José Boto, ex-olheiro do Benfica e atual diretor de scouting do Shakhtar Donetsk, à Goal em Abril.

ATLÉTICO CONTRA OS GIGANTES

Joao Felix Benfica 2018-19

Com histórico recente de buscar revelações baratas e desenvolvê-las em casa, o time de Madrid dá um passo ousado e importante para tentar se manter como um dos grandes da Europa.

Apesar dos grandes resultados nos últimos anos, com duas finais de Champions League e um título de Europa League, o Atlético irá perder seu craque Antoine Griezmann, o promissor meia Rodri e o zagueiro Diego Godín, símbolo da fase atual do time, nesta janela de transferências. Um novo nome de peso era essencial para o time de Diego Simeone. 

O simbolismo da contratação de João Félix não é só pelo valor pago, mas por quem o Atlético de Madrid superou para trazê-lo.

O primeiro grande clube a procurar o atacante foi a Juventus, que ofereceu 60 milhões de euros (R$ 259 milhões) ao Benfica, que recusou imediatamente.

Depois apareceu o Barcelona, que recuou depois de ouvir que sua cláusula de rescisão era de 120 milhões de euros.

Em seguida veio o Real Madrid, que ofereceu 80 milhões e a chance de João Félix passar uma temporada a mais no Benfica antes de se trasnferir. Nada feito. O presidente do Benfica Luís Felipe Vieira se comprometeu com os sócios do clube que só venderia o jogador pelo valor de sua cláusula, os 120 milhões de euros. Foi quando o PSG também ficou pelo caminho.

Joao Felix Benfica 2018-19

Foi quando apareceu o poderoso Manchester City de Pep Guardiola. A oferta era robusta: pagar os 120 milhões pedidos pelo Benfica, dar seis milhões de euros por ano de salário a João Félix e deixá-lo atuando no Benfica por mais alguns anos. A ideia era garantir o jogador, mas dar experiência para ele em outro lugar enquanto o time estava congestionado de atacantes como Kun Agüero, Gabriel Jesus, Raheem Sterling e Leroy Sané.

Aqui pesou o desejo do jogador. Ele queria dar o grande salto na carreira e não ficar no bolso do Manchester City a espera de uma oportunidade futura.

NEGÓCIO DE OCASIÃO

Percebendo a situação, o Atlético de Madrid resolveu agir. Miguel Ángel Gil Marín, conselheiro do clube, conseguiu uma reunião com o presidente do Benfica durante a final da Champions League no estádio Wanda Metropolitano e depois um encontro com João Félix.

O clube espanhol conseguiu se encontrar mais vezes com o jogador, conversou com membros da sua família e finalmente o convidou para conhecer o clube em Madri. O técnico Diego Simeone conversou extensivamente com João Félix para explicar os planos do time e como ele se encaixaria no projeto do Atlético de Madrid para o futuro.

A princípio o clube espanhol tentou convencer o Benfica a aceitar jogadores como parte do pagamento, mas a proposta foi recusada. Enfim o Atlético resolveu desembolsar os 120 milhões de euros e fazer a sua maior contratação na história.

João Félix irá receber 3,5 milhões de euros por ano, pouco mais da metade do oferecido pelo Manchester City, mas vai mudar para ser titular, estrela e peça-chave de um projeto que abraçou.

 

 

 

 

 

 

 

Mais artigos abaixo

 

 

 

Fechar