Notícias Placares ao vivo
Eurocopa

Quais são os clubes com mais convocados para a Eurocopa?

18:41 BRT 10/06/2021
Matteo Kovacic FC Chelsea Manchester City
Com 10 jogadores na Ucrânia, o Dínamo de Kiev é o time com mais representantes em uma só seleção; mas qual é a equipe com mais convocados no geral?

Chelsea e Manchester City, finalistas da última Liga dos Campeões, tem dois dos melhores elencos do mundo. Se não fosse pelo bom desempenho na Champions, outra métrica prova a qualidade dos grupos de Thomas Tuchel e Pep Guardiola: são os dois clubes com mais convocados para a Eurocopa 2020.

Isso sem nem considerar jogadores como Thiago Silva (Brasil), Christian Pulisic (EUA), Édouard Mendy (Senegal) e Hakim Ziyech (Marrocos), dos Blues, e Gabriel Jesus (Brasil), Ederson (Brasil), Riyad Mahrez (Argélia) e Zack Steffen (EUA), dos Citizens, que costuam representar suas seleções, mas atuam na América do Sul, na América do Norte ou na África.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Além de vários membros da seleção inglesa, ambas as equipes tem atletas espalhados por várias seleções da Europa, já que a Premier League está cada vez mais "mundial", recebendo craques de todos os quatro cantos do planeta. No total, ambos Chelsea e Manchester City serão representados por 15 de seus jogadores na Eurocopa.

Kanté será um dos craques do Chelsea que irá entrar em campo na Eurocopa (Foto: Getty Images)

Na terceira colocação, aparece o Bayern de Munique, base da seleção alemã, com 14 atletas. Em seguida, temos Juventus (12 convocados), com quatro representantes da seleção italiana. Fechando o top cinco, Manchester United e Dínamo de Kiev aparecem com 11 jogadores cada - 10 dos convocados do Dínamo atuam na seleção ucraniana.

Assim, além de potências tradicionais do futebol mundial, temos outra tendência: alguns times de nível médio costumam ter um bom número de representantes. É assim que o Dínamo Zagreb, da Croácia, também aparece com oito convocados, enquanto o Borussia Monchengladbach tem 10, com direito a cinco atletas da seleção da Suíça.

Como ponto negativo, fica o Real Madrid: os merengues não tiveram nenhum jogador convocado pelo treinador da seleção espanhola, Luis Enrique, com o corte de Sergio Ramos.

Veja os times com mais representantes na Eurocopa 2020:

Time Número de convocados Seleções representadas
Manchester City 15 Inglaterra (Walker, Stones, Sterling e Foden), Bélgica (De Bruyne), Holanda (Aké), Ucrânia (Zinchenko), Espanha (Torres, García, Rodri e Laporte), Alemanha (Gundogan) e Portugal (Cancelo, Rúben Dias e Bernardo Silva)
Chelsea 15 Inglaterra (Mount, Chilwell e James), Escócia (Gilmour), Itália (Jorginho e Emerson), Dinamarca (Christensen), Croácia (Kovacic), Espanha (Azpilicueta), França (Giroud, Kanté e Zouma) e Alemanha (Rudiger, Havertz e Werner)
Bayern de Munique 14 Alemanha (Neuer, Kimmich, Gnabry, Musiala, Sule, Goretzka, Sané e Muller), Áustria (Alaba), Polônia (Lewandowski) e França (Pavard, Tolisso, Coman e Hernández)
Juventus 12 Itália (Chiellini, Chiesa, Bonucci e Bernardeschi), Turquia (Demiral), País de Gales (Ramsey), Holanda (De Ligt), Polônia (Szczesny), Espanha (Morata), Suécia (Kulusevski), França (Rabiot) e Portugal (Cristiano Ronaldo)
Dínamo de Kiev 11 Ucrânia (Bushchan, Sydorchuk, Shaparenko, Zabarnyi, Tyshankov, Mykolenko, Besyedin, Karavayev, Tymchuk e Popov) e Polônia (Kedziora)
Manchester United 11 Inglaterra (Dean Henderson, Maguire, Shaw e Rashford), França (Pogba), Holanda (Van de Beek), Portugal (Bruno Fernandes), Escócia (McTominay), Espanha (De Gea), Suécia (Lindelof) e País de Gales (James)
Borussia Dortmund 10 Alemanha (Hummels e Can), Suíça (Akanji), Bélgica (Witsel, Meunier e Thorgan Hazard), Dinamarca (Delaney), Inglaterra (Sancho e Bellingham) e Portugal (Guerreiro)
Borussia Monchengladbach 10 Alemanha (Ginter, Hofmann e Neuhaus), Suíça (Sommer, Elvedi, Zakaria e Embolo), Áustria (Lainer e Lazaro) e França (Thuram)
RB Leipzig 9 Alemanha (Halstenberg e Klostermann), Hungria (Gulácsi e Orban), Dinamarca (Poulsen), Áustria (Sabitzer e Laimer), Espanha (Olmo) e Suécia (Forsberg)
Atalanta 9 Itália (Tolói e Pessina), Suíça (Freuler), Dinamarca (Maehle), Rússia (Miranchuk), Holanda (De Roon), Ucrânia (Malinovskyi), Croácia (Pasalic) e Alemanha (Gosens)
Inter de Milão 8 Itália (Barella e Bastoni), Bélgica (Lukaku), Dinamarca (Eriksen), Holanda (De Vrij), Croácia (Perisic e Brozovic) e Eslováquia (Skriniar)
Liverpool 8 Inglaterra (Henderson), Suíça (Shaqiri), Turquia (Kabak), País de Gales (Neco Williams), Holanda (Wijnaldum), Escócia (Robertson), Espanha (Thiago Alcântara) e Portugal (Jota)
Barcelona 8 Espanha (Busquets, Alba e Pedri), Dinamarca (Braithwaite), Holanda (De Jong) e França (Lenglet, Griezmann e Dembélé)
Tottenham 8 Inglaterra (Kane), País de Gales (Rodon, Davies e Bale), Bélgica (Alderweireld), Dinamarca (Hojbjerg) e França (Sissoko e Lloris)
Dínamo Zagreb 8 Croácia (Livakovic, Orsic, Petkovic, Gvardiol e Ivanusec), Suíça (Gavranovic) e Macedônia do Norte (Ademi e Ristovski)
Napoli 8 Itália (Di Lorenzo, Insigne e Meret), Bélgica (Mertens), Polônia (Zielinski), Eslováquia (Lobotka), Espanha (Ruiz) e Macedônia do Norte (Elmas)