Pressionado, Sylvinho não tem multa rescisória em contrato com o Corinthians

Getty Images

Sylvinho sofre pressão pelos resultados recentes do Corinthians, em especial a derrota para o São Paulo na última segunda-feira (18), em clássico disputado no Morumbi. A permanência do técnico é segurada por decisão da diretoria, até porque ele não tem multa rescisória em seu vínculo.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

A decisão por não haver multa no compromisso foi consensual – diretoria e comissão técnica optaram pela ausência de uma cláusula compensatória em caso de desligamento do acordo. O clube fez um contrato com moldes parecidos com o de seu antecessor, Vagner Mancini, que também não possuía multa rescisória.

Sem multa rescisória e com salário relativamente baixo – cerca de R$ 300 mil por mês –, o treinador segue prestigiado no CT Joaquim Grava. Uma saída não é cogitada pelo presidente Duílio Monteiro Alves e seus pares neste momento.

Em que pese toda a pressão sobre Sylvinho, o Corinthians ocupa a sexta colocação do Campeonato Brasileiro, com 40 pontos conquistados. O Internacional é o sétimo, com 39 pontos, mas tem um jogo a menos que o Timão.

As cobranças sobre o trabalho no Corinthians acontecem principalmente após as contratações realizadas pelo departamento de futebol no mercado da bola do meio do ano. A diretoria buscou nomes importantes, como Giuliano, Willian, Renato Augusto e Róger Guedes.

Sylvinho esteve à frente do Corinthians em 29 partidas até aqui, com dez vitórias, 11 empates e oito derrotas. O treinador tem 47,12% de aproveitamento em sua passagem pela Neo Química Arena até aqui.