Premier League 2018-19: vencedores e perdedores da janela de transferências

Comentários()
José Mourinho está claramente frustrado com o trabalho do Man.United, enquanto Jurgen Klopp tem motivos para abrir o famoso sorrisão no Liverpool


Se deu bem: Thibaut Courtois


Thibaut Courtois Chelsea 2017-18

Thibaut Courtois deixou o Chelsea para o Real Madrid, forçando a sua saída do clube ao se recusar a aparecer para as primeiras semanas de treinamento – exatamente como já havia feito no Genk, em 2011, antes de assinar pelos Blues.

O belga, eleito melhor goleiro na Copa do Mundo de 2018, enfim realizou o desejo antigo de retornar à capital espanhola – onde defendeu o Atlético de Madrid – para ficar mais próximo de seus filhos. De quebra, terá chances de disputar a Champions League pelos atuais tricampeões consecutivos do torneio.


Se deu mal: José Mourinho


Jose Mourinho, Man Utd

O treinador português passou todo o tempo reclamando da falta de reforços, após as chegadas de Fred, para o meio-campo, e Diogo Dalot para a lateral-direita. Jogadores como Mina, Alderweireld, Jerome Boateng e Harry Maguire ficaram só na vontade.

Para piorar, as críticas feitas a jogadores como Pogba, Anthony Martial e Antonio Valencia podem azedar ainda mais o clima no vestiário em início de temporada.


Se deu bem: Liverpool


Naby Keita Liverpool 2018 pre-season

Após o final decepcionante na decisão da Champions League contra o Real Madrid, os Reds trouxeram Alisson para o gol, além de Xherdan Shaqiri, Naby Keita e Fabinho para o setor de meio-campo. Mas a melhor notícia foi a renovação de contrato de Mohamed Salah, para ter certeza de que o egípcio dificilmente será seduzido por equipes como Real Madrid ou Barcelona.


Se deu mal: Tottenham


Mauricio Pochettino

É verdade que os Spurs conseguiram manter o artilheiro Harry Kane, que fez um contrato altamente lucrativo. No entanto, o técnico Maurício Pochettino ficou decepcionado com a falta de reforços. Ele mesmo e sua comissão não renovaram seus contratos.


Se deu bem: Wolverhampton


Raul Jimenez Wolves

O Wolverhampton Wanderers subiu da segunda divisão com folgas na última temporada, e vê o investimento da Fosun lhe ajudar em outros nomes interessantes. Além de já contarem com Ruben Neves, vieram os portugueses Rui Patrício (goleiro) e João Moutinho, representados pelo também luso Jorge Mendes.

Além disso, o tradicional clube também conseguiu Leo Bonatini, Willy Boly e Diogo Jota por empréstimo. Ruben Vinagre, jogador português de 21 anos com muito futuro pela frente, e o lateral-esquerdo Jonny Castro também foram contratados. Desta forma, a expectativa é para ver o time comandado por Nuno Espírito Santo terminar o campeonato na parte de cima da tabela.


Se deu mal: Manchester City


Pep Guardiola Manchester City Community Shield 2018

O elenco campeão da última edição da Premier League foi mantido, mas apenas Riyad Mahrez chegou como grande reforço. É o suficiente para brigar por mais um título inglês, mas talvez não o bastante para o sonho de conquistar a Champions League.

Próximo artigo:
Luciano rebate protesto da torcida do Fluminense: "não somos sem vergonha"
Próximo artigo:
Campeonato Brasileiro 2018: artilheiros e garçons da temporada
Próximo artigo:
Fluminense 0x0 Ceará: jogo equilibrado termina sem gols no Maracanã
Próximo artigo:
Palco de Brasil x Camarões viu Dele Alli começar a brilhar
Próximo artigo:
Alemanha: mesmo com rebaixamento e eliminação na Copa, Low diz que 2018 foi positivo
Fechar