Pratto explica porque não bateu pênalti contra o Cruzeiro: "Fábio me conhece"

Comentários()
Com passagens por Atlético e São Paulo, atacante temeu já ser 'velho conhecido' do goleiro Fábio

Após muitos protestos contra a arbitragem no Monumental de Nuñez, nesta terça-feira (23), o River Plate teve a oportunidade de abrir vantagem nas oitavas de final da Copa Libertadores diante do Cruzeiro, quando uma revisão do VAR concedeu a penalidade aos argentinos já nos acréscimos. Matías Suárez acabou desperdiçando a cobrança, e muitos questionamentos surgiram em Buenos Aires sobre porque Lucas Pratto, artilheiro do time, não foi para a batida.

Assista ao melhor do futebol ao vivo ou quando quiser: assine o DAZN e ganhe um mês grátis para experimentar

O ex-jogador do Atlético-MG e São Paulo falou sobre o assunto ao final da partida, lembrando os outros protestos dos Millonarios com relação às decisões da arbitragem.

"Por um lado, há o conhecimento do goleiro (Fábio), porque bati muitos pênaltis quando joguei no Brasil", afirmou o atacante. "Além disso, quando ocorreu a polêmica com a mão , Maty (Suárez) me disse que estava confiante e, por isso, bateu.

Curiosamente, Pratto não chegou a cobrar pênaltis contra Fábio quando atuou no futebol brasileiro: disputou seis duelos contra o arqueiro celeste (quatro pelo Galo, um pelo São Paulo e um pelo River), marcando dois gols e não batendo nenhum tiro da marca da cal. Recentemente, seu nome passou a ser especulado como possível reforço do Flamengo para o restante da temporada 2019, embora as informações atuais ainda sejam muito preliminares.

Cruzeiro e River voltam a medir forças no Mineirão na próxima terça-feira, 30 de julho, também às 19h15 (horário de Brasília), na disputa por uma vaga nas quartas de final.

Fechar