Por que o apelido de Javier Hernández, principal estrela do México, é Chicharito?

Comentários()
Destaque da seleção comandada por Osorio chegou aos 50 gols em 104 jogos pela La Tri

banner Copa 2018

Conhecido por todos como Chicharito, Javier Hernández Balcázar é a principal estrela da seleção mexicana há alguns anos. Isso todo mundo já sabe. O que nem todos tem conhecimento é da origem do apelido do jogador amado pelo povo do seu país e sempre badalado fora das quatro linhas.

Bom, antes de qualquer coisa é preciso dizer que o talento de Chicharito vem de família. Seu avô materno Tomás Balcázar é um dos grandes ídolos do Chivas Guadalajara. Pela seleção, disputou a Copa de 1954 e, inclusive, marcou um gol. Já seu pai Javier Hernández Gutiérrez jogou o Mundial de 1986 e ao longo da carreira ganhou o apelido de “Chicharo”, que significa ervilha em espanhol, por conta dos seus olhos verdes.

Javier Hernandez Chicharito Mexico Hirving Lozano Andres Guardado
(Foto: Getty Images)

Assim que começou no futebol, Javier Hernández herdou o apelido do pai no diminutivo mesmo sem ter os olhos da mesma cor.

Depois de Don Tomás e Javier Chicharo, agora é Javier Chicharito Hernández quem vem escrevendo sua história no país. No último sábado (23), o camisa 14 deixou a sua marca pela primeira vez na Copa da Rússia na vitória por 2 a 1 sobre a Coreia do Sul, chegando a expressiva marca de 50 gols em 104 jogos com a camisa da sua seleção. Desses, quatro foram em Mundiais.

Chicharito Hernández - México PS - 26/06/2018

“Fico muito feliz por esses números. Sem esses amigos e companheiros que tenho há nove anos por aqui (seleção) e essa torcida linda, gigante, não conseguiria. Ao Osorio também agradeço pela confiança”, afirmou Chicharito sem antes deixar claro que o mais importante segue sendo o coletivo.

“De nada adianta eu ser o maior artilheiro da seleção se o time não avançar. O que importa é o grupo, a seleção, o país. Nunca imaginamos que o grupo seria fácil. Com todo o respeito que temos, vamos buscar a vitória. Sei que ainda não estamos classificados. Tento ver tudo como positivo. Amanhã vai ser uma partida muito boa. Não só por conta do nosso grupo, mas são jogos decisivos para todas as quatro seleções”, ressaltou em entrevista coletiva nesta terça-feira (26), véspera do jogo contra a Suécia. O México precisa de um empate para garantir vaga nas oitavas de final.

Fechar