Polícia abre inquérito por problemas em Vasco x Fla e Eurico pode ser culpado

Comentários()
Gilvan de Souza / Flamengo
A pedido de juiz, a 17ª Delegacia de Polícia averiguará os incidentes do clássico ocorrido em 8 de julho passado. Presidente do Vasco pode ser culpado

A 17ª Delegacia de Polícia (São Cristóvão) abriu inquérito para averiguar os responsáveis pelos atos de violência e vandalismo em São Januário durante o clássico entre Vasco e Flamengo, em 8 de julho, pelo Campeonato Brasileiro, segundo o portal G1. O fato foi uma determinação do juiz Mario Olinto Filho, que estava de plantão no dia do jogo.

Eurico Miranda, presidente do clube mandante, pode ser responsabilizado pelos fatos ocorridos dentro do estádio. 


VEJA TAMBÉM:


A segurança e a revista dos torcedores dentro do local de jogo são pontos que podem ajudar na culpa do mandatário. O artigo 14 do Estatuto do Torcedor alega que o clube mandante tem a incumbência de exercer ambos e não a Polícia Militar, conforme alegado pelo Cruzmaltino.

O juiz elaborou uma ata relatando as tentativas de invasão ao gramado e os inúmeros objetos arremessados na direção do campo de jogo. Entre eles, rojões e bombas. Há a informação de que parte da torcida tentou invadir a delegacia do estádio.

Vasco de Gama Flamengo riots

A investigação tenta descobrir se há alguma ligação entre os vândalos e a diretoria do Vasco. Em 21 de junho passado, Rodrigo Granja Coutinho dos Santos, de 41 anos, foi detido no estádio Nilton Santos e liberado após advogados do clube alegarem que ele era funcionário de São Januário.

Fechar