Pernas cansadas: a explicação de Solskjaer para tirar Cristiano Ronaldo de jogo da Champions

Última atualização
Getty Images

O Manchester United chegou para sua estreia na fase de grupos da Champions League 2021/22 repleto de expectativas. Afinal de contas, dias antes Cristiano Ronaldo havia feito dois gols em sua reestreia pelo clube inglês e parecia aumentar ainda mais o favoritismo dos Red Devils perante o modesto Young Boys, da Suíça. No final das contas, o saldo foi bastante negativo para o time verelho: derrota por 2 a 1, de virada, nos minutos finais.

E pensar que o início do United foi bastante positivo, inclusive com Cristiano Ronaldo demonstrando, mais uma vez, faro de gols para posicionar-se bem dentro da área para abrir o placar na Suíça. O primeiro acontecimento que mudou o rumo da partida contra os ingleses, entretanto, foi a expulsão do lateral-direito Wan-Bissaka aos 35 minutos da etapa inicial. Com um a menos o time treinado por Ole Gunnar Solskjaer se perdeu: viu o Young Boys aumentar a pressão e dominar as ações.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

O empate veio no segundo tempo, com Ngamaleu se antecipando ao zagueiro Raphael Varane para deixar tudo igual. E a impressão era de que o empate seria mesmo o placar final. Solskjaer, então, buscou apostar em dar fôlego ao seu meio-campo e às opções de contra-ataque: sacou Bruno Fernandes por Matic e tirou Cristiano Ronaldo para a entrada do jovem Lingard. E foi justamente através de um recuo imprudente de Lingard que Jordan Siebatcheu, nos acréscimos, ficou cara a cara com o goleiro David De Gea para estufar as redes e iniciar uma grande comemoração.

Em entrevista coletiva após o revés inesperado, Solkjaer lamentou a expulsão de Wan-Bissaka e explicou por que sacou Cristiano Ronaldo.

“É difícil discordar”, avaliou o norueguês ao falar da expulsão de seu lateral. “O jogo já estava com 70 estranhos minutos e eles tinham corrido muito no sábado (contra o Newcastle, pelo Campeonato Inglês) e hoje. Nós queríamos a experiência do Nemanja (Matic) para manter a bola e as pernas de Jesse (Lingard)”, avaliou.

Ao trocar as pernas cansadas de Cristiano pelas de Lingard, jovem e habilidoso com boa capacidade para puxar contra-ataques, o que Solskjaer não esperava era ver um erro tão inesperado.