Permanência de Mano Menezes é o melhor para todos os lados, mas o Cruzeiro precisa mostrar mais

Comentários()
Mano Menezes Cruzeiro Flamengo Copa do Brasil 27092017
Pedro Vilela/Getty Images
Treinador faz bom trabalho na Raposa, mas é preciso mais do que isso

É curioso dizer isso do atual campeão da Copa do Brasil, que faz ótima campanha no Campeonato Brasileiro, mas o Cruzeiro vivia uma fase complicada e a renovação de Mano Menezes acalma os ânimos na Toca da Raposa II.

Isso aconteceu devido a toda confusão pós-eleição no clube, com mudanças na diretoria e bastidores quentes, ainda que a chapa eleita só vá assumir, efetivamente, após o fim da temporada 2017.

O clima de euforia após o título nacional e a vaga garantida na Libertadores deu lugar a muitas preocupações, um clima pesado nos bastidores e na cúpula do clube e o temor de perder o técnico e peças importantes no elenco em 2018.

No entanto, todo esse medo acabou nesta sexta-feira (20) com a renovação de contrato de Mano Menezes. O treinador, afinal, assinou sua renovação de contrato por dois anos nesta manhã, e agora, o Cruzeiro pode ter a certeza de um planejamento mais tranquilo para a temporada 2018, o que era altamente necessário no ano em que o time volta a disputar a Copa Libertadores e sonhar com o tricampeonato continental.

Itair Machado, Mano Menezes Cruzeiro e Wagner Pires de Sá Renovação contrato 20 10 17 (Foto: Divulgação/Cruzeiro)

A permanência de Mano Menezes, obviamente, é uma ótima notícia. Não apenas pelo clima de tranquilidade que vai dar ao clube e ao planejamento facilitado para o próximo ano, mas também dentro de campo. O treinador, afinal, faz um bom trabalho no Cruzeiro. Salvou a equipe duas vezes do rebaixamento, em trabalhos interrompidos, e conquistou a Copa do Brasil.

Sua manutenção é boa para todos. A Raposa continua com um ótimo treinador, dos melhores do país, que tem feito um bom trabalho, enquanto o próprio profissional segue no clube onde está conseguindo desenvolver um projeto mais longo - ele é o técnico mais longevo do Brasil na Série A, por exemplo - e conquistou um grande título. O elenco é muito bom e no próximo ano estará na Libertadores.

No entanto, o Cruzeiro e Mano Menezes não podem parar por aí e é preciso fazer mais. O final de temporada é muito bom com o título da Copa do Brasil e a boa campanha no Brasileirão, mas a Raposa teve um ano de 2017 complicado. Perdeu o Campeonato Mineiro para o Atlético-MG, foi eliminado de forma precoce na Copa Sul-americana, perdeu para o rival também no torneio nacional e demorou para engrenar.

O time, que começou a temporada com tudo, praticando um bom futebol e parecendo imparável, ficou irreconhecível em determinado momento e a torcida até protestou na porta da Toca da Raposa II e pediu a demissão de Mano Menezes e a saída de alguns jogadores.

Protesto torcida Cruzeiro Toca II (Foto: Reprodução/Twitter)

O Cruzeiro deu um exemplo de planejamento e provou que a cultura e mentalidade futebolísticas brasileiras estão equivocadas ao manter o treinador mesmo com todas as críticas, e foi premiado por isso com o título da Copa do Brasil. No entanto, apesar disso, a Raposa tem praticado um futebol limitado e muito criticado em alguns momentos. No caminho para a conquista, por exemplo, apesar de deixar gigantes do futebol tupiniquim, venceu poucas partidas e passou longe de convencer, com atuações pragmáticas.

Pela qualidade do elenco que possui, com bons jogadores e alguns de excelente nível, o Cruzeiro pode demonstrar muito mais, e Mano Menezes tem competência para fazer a equipe render mais. O ano tem saldo extremamente positivo e a Raposa conquistou um grande título. Sua permanência é uma ótima notícia e necessária, mas é preciso mostrar mais e evoluir para que 2018 seja ainda melhor e, quem sabe, tenha o tricampeonato da Libertadores.

Fechar