Paulinho vê Brasil bem preparado para a Copa e revela orientação de Tite

Comentários()
Uma das principais "cartas na manga" de Tite, volante também falou sobre a evolução no futebol chinês

A Seleção Brasileira voltou as atividades nesta quarta-feira(13), depois de realizar um treino na acadêmia no período da manha, em Sochi(madrugada no Brasil), o time de Tite foi a campo na parte da tarde(manhã no Brasil). Após a atividade, o volante Paulinho atendeu a imprensa. 

O jogador do Barcelona falou sobre um pedido especial feito por Tite principalmente com a utilização de Coutinho como "maestro" no meio-campo.

"Eu já trabalhei com o professor Tite e algumas vezes ele pedia que eu baixasse um pouquinho, fosse mais organizador e deixasse outro com mais liberdade no Corinthians. E aqui na Seleção foi o que aconteceu, ele me pediu para organizar mais e liberar mais o Coutinho, que tem uma qualidade impressionante. O que mais quero fazer é ajudar, houve isso nessa partida (contra a Áustria), é uma característica dele estar mais próximo do gol. Eu não vejo problema algum, o que for para ajudar a Seleção eu vou fazer."


Abaixo, confira os principais trechos da entrevista coletiva de Paulinho: 

NÃO TER O GRUPO TODO À DISPOSIÇÃO ATÉ O MOMENTO

""É claro que o professor e sua comissão sempre querem ter todos à disposição nos trabalhos, mas sabemos que no futebol podem acontecer algumas coisas. O mais importante é que logo ele vai ter o grupo completo. Estamos trabalhando muito bem, da melhor maneira possível, focados em fazer uma ótima Copa do Mundo. A expectativa para o Mundial é a melhor possível, sabemos das dificuldades que vamos enfrentar, mas com certeza os adversários estão nos observando porque estamos produzindo um futebol consistente e alegre. Estamos no caminho certo."

RECUPERAÇÃO DA CONFIANÇA NA CHINA

Paulinho Guangzhou x América México 13 12 15
(Foto: Getty Images)

"É complicado responder, mas vou ser bem sincero. Quando saí do Tottenham para a China eu sabia que ia me distanciar, mas meu maior objetivo naquele momento era jogar. Eu não jogava e queria uma sequência. Eu estava trabalhando, tinha que ter um foco e era esse para aí sim retornar à seleção brasileira. Depois que o professor Tite assumiu, não é que passei a trabalhar mais. Mantive meu alto nível na China porque tinha certeza que seria observado. Fui nessa linha. O mais importante que fiz foi ter o foco de jogar, independentemente de jogar. Tinha que sair do Tottenham onde não era aproveitado. Resgatei minha confiança, consegui manter um ótimo nível e retornar à Seleção que é meu maior sonho, vestir essa camisa."

SAÍDA CONTURBADA DE LOPETEGUI DA ESPANHA

"A seleção da Espanha ser uma das favoritas, com certeza, tem grandíssimos jogadores. Prefiro não me meter na saída do treinador, acho que houve muitas coisas, falaram muitas coisas, mas eu prefiro não me meter porque temos que ficar focados na seleção brasileira. A Espanha é uma das favoritas, com certeza, tem jogadores de alto nível."

PRESSÃO PELO TÍTULO NA SELEÇÃO

Paulinho Brasil treino 29/05/2018
(Foto: André Mourão / MoWa Press / Divulgação)

"Pressão em seleção brasileira sempre vai existir. Quem está aqui e estava na outra Copa do Mundo sabe que existiu. O que fizemos nesses quatro anos foi deixar o passado de lado, e agora em uma outra oportunidade quero fazer melhor do que fiz com meus companheiros. Assim é a vida, futebol é bom porque dá oportunidades muito rápido para você reverter o que fez."

DUELO COM ADVERSÁRIOS QUE DEFENDEM BEM

"Sabemos que vamos enfrentar seleções com linhas baixas, talvez uma de cinco atrás, muito difícil de infiltrar pelo meio. Temos que ter paciência com a bola, uma marcação fortíssima no meio-campo. Temos jogadores de agilidade muito grande, rápidos, e esses amistosos serviram para que possamos observar o que vamos enfrentar no Mundial. Algumas equipes se defendem muito bem e dificultam para podermos infiltrar, mas se mantivermos paciência e tranquilidade, vamos criar chances de gol e podemos conseguir grandes resultados."

FAVORITAS AO TÍTULO

"Temos seleções com grandíssimos jogadores, de alto nível, eu colocaria Alemanha, França, Bélgica, Espanha, é o que, no geral, consigo analisar. Colocando essas seleções como favoritas. A Argentina. Tenho certeza que será uma Copa do Mundo bem disputada. Acredito que essas sejam favoritas, logicamente junto com a seleção brasileira."

EXPECTATIVA PARA ESTREIA CONTRA A SUÍÇA

"Tive a experiência de jogar contra a Suíça uma vez e imagino que eles venham jogar dessa forma, com linha baixa, marcação bem forte. O torcedor pode não imaginar que seja um grande clássico, mas nós sabemos que vai ser um jogo muito difícil. A competitividade é muito grande, temos que focar nisso, colocar isso na cabeça, que vai ser difícil. O torcedor brasileiro sabe que vai ser difícil e dentro de campo vamos fazer nosso melhor, em busca do nosso maior objetivo. Vamos por essa linha de jogar sempre bem. Vamos criar chances, chegar ao gol adversário. Temos que ter paciência, vamos enfrentar dificuldades, mas estamos preparados para isso."

BOM CLIMA NA SELEÇÃO

"Nossa seleção brasileira acima de tudo tem que ser alegre, feliz, afinal de contas fazemos o que amamos. É claro que o Tite tem sua parcela, como toda sua comissão, e tentamos levar o ambiente dessa forma, conversando, trocando ideias, sabendo as características do outro. E isso faz com que o ambiente seja um dos melhores grupos que já trabalhei na minha vida. Eu poderia não ter sido convocado de novo, ainda assim seria um dos melhores, pela amizade. Mesmo um companheiro que chega depois já entende quem está aqui há mais tempo, e isso faz com que as coisas aconteçam naturalmente. Isso vai fazer parte da nossa trajetória."

Próximo artigo:
Justiça de SP diz que email que salvaria Inter da queda era verdadeiro
Próximo artigo:
Chelsea empata com United no fim; Mourinho bate-boca e provoca torcida
Próximo artigo:
Chelsea 2 x 2 Manchester United: Blues empatam no finalzinho
Próximo artigo:
Pesou no bolso: Barcelona paga 4 milhões por cada minuto de Malcom em campo
Próximo artigo:
Há 5 jogos sem vencer, Real vive maior seca de gols da história e liga alerta para Lopetegui
Fechar