Paulinho é mais substituto de Neymar no Barcelona do que Dembélé

Comentários()
Getty Images
Mais segurança e equilíbrio, além da reconfiguração tática ajudam na construção de um time que vem impressionando

O Barcelona soube se reinventar depois da saída de Neymar. Os culés contrataram Ousmane Dembélé como herdeiro natural do brasileiro, e já contavam com Gerard Deulofeu como opção. No entanto, nenhum deles cumpriu como que se esperava e o treinador Ernesto Valverde encontrou uma outra solução.

Dembélé passou boa parte da temporada lesionado, e após um breve retorno voltou a sofrer com as questões físicas. Deulofeu não aparece como titular nas escalações há tempos, e nem mesmo a experimentação de colocar Aleix Vidal na ponta-esquerda deu certo na avaliação de Valverde. Solução? Escalar o Barça em um 4-4-2, com Messi e Suárez no ataque... e Paulinho total liberdade no meio.

Consequência: o Barcelona ganhou em flexibilidade, já que tem um meio-campo mais povoado e sofre menos com os contra-ataques. Isso liberou os laterais para o ataque, com especial relevância para Jordi Alba, líder de assistências da equipe, e fez de Paulinho um dos artilheiros do time, com oito gols.

Ousmane Dembele Barcelona Levante LaLigaDembélé, atrapalhado por lesões (Foto: Getty Images)

Apenas Messi e Suárez estufaram mais as redes do que o brasileiro, que já igualou a sua melhor marca goleadora em toda a carreira. Sem um substituto para a mesma faixa de campo na qual atuava Neymar, a entrada de Paulinho e o 4-4-2 ajudaram a equipe a obter a regularidade necessária para encaminhar o título espanhol... e concorrer por todos os maiores troféus.

Próximo artigo:
Esgotado o ‘caso Isco’, olhos estão voltados para a titularidade de Marcelo no Real Madrid
Próximo artigo:
Malcom não tem mais funções para o Barcelona, e aguarda uma ligação da China
Próximo artigo:
Corinthians emprestará Douglas para o Bahia até o fim de 2019
Próximo artigo:
Ashley Cole volta à Inglaterra para jogar segunda divisão inglesa com time de Lampard
Próximo artigo:
Flamengo fecha contratação de Bruno Henrique por R$ 23 mi, diz comentarista
Fechar