Notícias Placares ao vivo
Copa Libertadores da América

Passado e presente pavimentam otimismo para título do Grêmio na Libertadores

08:15 BRST 01/11/2017
Luan Guilherme Barcelona SC Gremio Copa Libertadores 25102017
Vitória sobre o Barcelona de Guayaquil igualou marca de 1995, em jogo que mostrou como o Tricolor sabe jogar o mata-mata

O torcedor do Grêmio tem motivo para confiar em uma vaga na final da Libertadores, que seria a quinta decisão de sua história no certame continental.

Afinal de contas, além de ter feito na última semana a sua melhor exibição como visitante na edição 2017 do torneio, o Tricolor ainda igualou um feito alcançado pela última vez em 1995. Justamente o ano do segundo triunfo gremista na Libertadores.

Naquele ano, o time que era treinado por Luiz Felipe Scolari bateu os paraguaios do Olímpia por 3 a 0 no jogo de ida das oitavas de final. O meio-campista Dinho abriu a contagem no primeiro tempo, um golaço de fora da área; Jardel e Paulo Nunes aproveitaram os espaços que vieram para completarem o maior placar gremista em mata-matas disputados fora do Brasil.

Mas não são apenas as coincidências do passado vitorioso que podem animar. Fora de casa, contra um time que dificultou as vidas de Palmeiras e Botafogo, a equipe treinada por Renato Portaluppi foi perfeita dentro daquilo que se espera atuando fora de casa: aproveitou ao máximo as chances que criou. Luan, duas vezes, e Edílson garantiram um 3 a 0 que igualou a marca de 1995.

Luan: 4 chutes, 3 no gol, 2 nas redes (Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA/Divulgação)

Como visitante nesta Libertadores, o Grêmio bateu o seu recorde de arremates desferidos na direção do gol [5] e estufou as redes três vezes no jogo de ida da semifinal. Não é acaso. Ao menos não até aqui. Atuando longe de seus domínios, os gaúchos vem demonstrando um futebol seguro e eficiente. Quer uma prova? A taxa de conversão por finalizações foi exatamente a mesma em relação ao jogo na Argentina contra o Godoy Cruz, pelas oitavas de final: 33.3%.

O milagre de Grohe (Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA/Divulgação)

E se o desempenho ofensivo, ainda mais com Luan voltando ao seu melhor momento, flertou com a perfeição, a confiança na defesa também aumentou depois que Marcelo Grohe manteve o seu gol intransponível com a defesa mais espetacular desta Libertadores. A não ser que o futebol apronte das suas, o Grêmio está a um passo de mais uma decisão continental. E deve chegar lá demonstrando um equilíbrio de campeão.

Mas vai ter que provar isso nesta quarta-feira (1º).