Para que time torce a skatista Rayssa Leal, medalha de prata nas Olimpíadas de Tóquio?

Medalha de prata no skate em Tóquio, a maranhense Rayssa Leal se tornou a atleta mais jovem da história do Brasil subir ao pódio das OIimpíadas. Aos 13 anos e 203 dias, ela bateu o recorde de Rosângela Santos, bronze em Pequim 2008 com 17 anos no atletismo. 

A "Fadinha" como ficou conhecida, também, é jovem brasileira mais nova a participar dos Jogos. A marca anterior era de Talita Rodrigues, nadadora finalista nos Jogos de Londres. Na ocasião, tinha 13 anos e 347 dias.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

No entanto, Rayssa provocou uma boa disputa nas redes sociais, ela chegou a agradecer a torcida gremistas, que se mobilizou nas redes para apoiá-la após descobrirem que ela joga futebol na escolinha do Grêmio em Imperatriz, sua cidade natal.

Mas ela deixou claro, que o Corinthians é o melhor time do Brasil: "Fico muito feliz, mas já deixo claro que sou corintiana, tá bom? É o melhor time do Brasil. Podem falar, é o melhor mesmo. Brincadeira (risos). Mas fico feliz pelo pessoal torcer por mim. Gosto muito de futebol. Bem antes de querer ser veterinária e skatista, eu queria ser jogadora de futebol, mas não deu certo. E que bom. Hoje, ser skatista é muito legal para mim", disse Rayssa, na zona mista em Tóquio.

Ao ignorar qualquer tipo de pressão, e ao bom estilo brasileiro, Rayssa dançava na pista e parecia muito confiante antes mesmo de saber que seria medalha de prata. A menina de 13 anos fez história: conquistou prata e garantiu a segunda medalha do Brasil para o skate nas Olimpíadas

Quem é Raysa Leal?

Jhulia Rayssa Mendes Leal, mais conhecida como Rayssa Leal ou melhor a fadinha do Skate. A jovem nasceu em Imperatriz, no Maranhão em 4 de janeiro de 2008. Rayssa começou a praticar esse esporte desde cedo, quando ganhou seu primeiro skate no aniversário de seis anos.

Mais artigos abaixo

Ela competiu no Street League, na Inglaterra em 2019, ficando em terceiro lugar, terminando acima de Alexis Sablone, sua parceira Letícia Bufoni, ela só não ficou atrás de Pamela Rosa e Alana Smith.

Ainda em 2019, ela ficou em primeiro lugar no Street League Skateboarding Championship, dessa vez em Los Angels, liderando o pódio a frente de Pamela Rosa e Alana Smith. Ela também ficou em quarto lugar, na sua primeira apariação no X Games.

Rayssa Leal, medalha de prata do Brasil no skate feminino nas Olimpíadas de Tóquio, 26072021 (Foto: Getty Images)

Como Rayssa conquistou a prata no skate nos Jogos de Tóquio?

Rayssa começou a final com uma bela primeira volta, ela emplacou três manobras diferente e só errou a última, mais díficil da série. Na primeira volta ela recebeu 2,94, a terceira maior nota.

Na segunda volta, Aori Nishimura fez um 3,80 e seguiu com uma volta perfeira, já Rayssa, apesar de apresentar boas manobras como: boardslides, rockslides, cometeu dois erros que diminuíram sua para 3,13. E assim seguiu nas séries seguintes com muito talento.

Rayssa se manteve no pódio até a final com erros de suas adversárias. Ela precisou de 3,24 para tomar a liderança, no entanto, caiu na saída do slide. Nishimura também errou, e a brasileira garantiu a prata.