Palmeiras não está preocupado com novo entrave jurídico com Scarpa, diz presidente

Comentários()
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Maurício Galiotte revelou que existem conversas com o Fluminense, além de também ter falado sobre chegada de Felipão

Presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte garantiu não estar preocupado com a decisão da Justiça do Rio de Janeiro em bloquear R$ 200 milhões de Gustavo Scarpa e do Alviverde, como forma de garantir que futuramente o Fluminense – clube no qual o jogador pediu rescisão em 2017 – receba o valor estipulado em contrato.

Em entrevista para a ESPN Brasil, o mandatário revelou que existe uma conversa com o clube carioca para resolver a situação: “O assunto agora está com o departamento jurídico do Palmeiras. A princípio, esse tema é do Scarpa e do Fluminense. O Palmeira também foi envolvido neste momento, mas o departamento jurídico está absolutamente tranquilo, vamos nos defender no caso do Scarpa”, disse.

“Acreditamos que ao longo do tempo vamos resolver essa situação, existe o diálogo com o Fluminense. Nosso objetivo é que, com o tempo, consigamos resolver. Acho que todos perdem nesse caso, nesse caminho (da Justiça), todos perdem. A gente consegue, envolvendo todas as partes, resolver a questão. Hoje está com o jurídico, junto com os advogados do atleta”, completou.

Galiotte também não descartou a chegada de reforços para o futuro e falou sobre a chegada de Luiz Felipe Scolari à área técnica: “com a contratação do Felipão, estamos trazendo para o clube um perfil vencedor, um técnico com amplo conhecimento do Palmeiras. Obvio que há uma mudança importante de perfil, mas a mudança de rota faz parte também. Quando não vemos o resultado, temos que interferir. Esperamos um time com bastante entrega, postura diferente do que vínhamos tendo e assim consigamos nossos resultados”.

RESUMO DO ‘CASO SCARPA’

Gustavo Scarpa Ayrton Fluminense Palmeiras Brasileirao Serie A 25072018 Scarpa chegou até a enfrentar o Fluminense, no Brasileirão 2018 (Foto: Mailson Santana/Fluminense/Divulgação)

• Episódio 1: no início de dezembro, em 2017, Gustavo Scarpa manifesta a vontade de deixar o Fluminense e o clube inicia negociações com outras equipes – São Paulo, Corinthians e Palmeiras.

• Episódio 2: no final de dezembro, após fracasso nas negociações com o Palmeiras (em negócio que envolveria trocas por Fabiano, Juninho, Roger Guedes e Hyoran), Scarpa entrou na Justiça pedindo rescisão de contrato com o Fluminense devido a salários atrasados, incluindo direitos de imagem e FGTS. No entanto, o clube carioca não foi notificado da ação por causa do recesso do judiciário.

• Episódio 3: em janeiro de 2018, o Fluminense quita parte dos salários atrasados em tentativa de evitar o processo de Scarpa. Enquanto o processo corre na Justiça, em 1ª instância, a Juíza Dalva Macedo nega o pedido de liberação antecipada pedida pelo jogador. No entanto, os advogados de Scarpa conseguem uma liminar favorável ao meia-atacante, anunciado pelo Palmeiras por cerca de 6 milhões de euros e contrato de cinco anos.

• Episódio 4: Scarpa já havia entrado em campo e feito gols pelo Palmeiras quando, em março, desembargadores do TRT-RT cassaram a liminar que liberava o jogador a assinar por outras equipes.

• Episódio 5: após meses parado, no final de junho Gustavo Scarpa consegue um habeas corpus no Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília, e acerta o seu contrato com o Palmeiras, sendo liberado para entrar em campo.

• Episódio 6: No início deste mês de agosto, a juíza Dalva Macedo, da 70ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, determinou o arresto de R$ 200 milhões de Palmeiras e Gustavo Scarpa, a pedido do Fluminense, em referência à multa contratual no acordo do atleta com o clube carioca.

Fechar