Pai aos 14 anos, brasuca do Aston Villa superou rejeições para vencer no futebol

Wesley Aston Villa 2019-20
Getty Images
Wesley Moraes se tornou o segundo jogador mais caro da história do Aston Villa, que briga para se manter na Premier League

O brasileiro Wesley Moraes se tornou a segunda maior contratação da história do Aston Villa, quando se mudou do Club Brugge para o tradicional time inglês por 25 milhões de libras (cerca de R$ 130 milhões). Ele é uma das atrações do jogo entre Aston Villa e Brighton, que acontece nesse sábado (19), às 11h (de Brasília), com transmissão exclusiva do DAZN. Em entrevista à SkySports, Wesley falou como o fato de ter se tornado pai aos 14 anos o impulsionou a buscar uma nova oportunidade no futebol.

Quer ver jogos da Premier League ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e faça o teste por um mês grátis!

"Eu tive meu primeiro filho quando eu tinha 14 anos de idade. Foi difícil porque durante esse tempo eu comecei a tentar jogar futebol profissionalmente. Eu tinha que trabalhar durante o dia e ir treinar à noite. Quando eu jogo, eu tenho que pensar na minha família, meus filhos, minha mãe, todo mundo", falou Wesley.

O brasileiro conta que a pessoa que mais o apoiou durante esse período difícil foi sua mãe. Ele está em constante contato com ela todos os dias e disse fazer tudo por ela.

"Quando meu pai morreu, foi difícil porque eu fiquei sozinho com minha mãe e meus irmãos. Mas ela trabalhava e agora eu faço tudo por ela. Quando eu termino o treino eu ligo para ela porque ela é tudo. Minha mãe fez tudo para me ajudar a jogar, então todo dia que eu chego em casa eu ligo para ela", disse o atacante do Aston Villa.

Ele começou sua carreira no Itabuna da Bahia, e se transferiu para o Trencin, da Eslováqua. De lá foi contratado pelo Club Brugge, onde chamou a atenção do time inglês da Premier League. Até chegar lá, porém, foi rejeitado pelo Atlético de Madrid, Nancy e Evian.

Hoje ele se diz feliz na Premier League, a qual chama de "maior liga do mundo".

"Eu estou muito feliz jogando na Premier League, na maior liga do mundo. Todo dia eu penso sobre o passado, sobre o que eu pensava quando os times diziam não para mim. Então, eu estou muito feliz com esse trabalho", contou Wesley, que marcou quatro gols, deu uma assistência em oito jogos pela equipe de Birmingham.

 

Fechar