"Ozil já tinha terminado com a Alemanha e não fará falta", diz Matthaus

Comentários()
Getty Images
O ex-capitão da seleção tetracampeã acredita que a perda de forma de Ozil tenha o influenciado a sair da seleção antes de se aposentar

Mesut Ozil já estava se preparando para encerrar sua carreira com a camisa da seleção alemã antes de anunciar sua aposentadoria pela equipe, segundo diz Lothar Matthaus.

O jogador campeão da Copa do Mundo de 2014 deixa sua equipe nacional com uma última atuação decepcionante nesta edição do Mundial da Rússia.

Ozil desencadeou uma instabilidade no torneio, ao ser fotografado com o presidente da Turquia, Recep Erdogan, e perguntas nada confortáveis sobre o assunto foram feitas ao jogador durante e após a campanha que eliminou a seleção alemã ainda na fase de grupos.

Mesut Ozil Germany World Cup 27062018
(Foto: Getty Images)

Agora, o jogador acusou a Federação Alemã de Futebol de racismo, enquanto seu agente foi forçado a criticar abertamente o Presidente de Administração do Bayern de Munique, Uli Hoeness.

O ex-capitão da Alemanha, Matthaus, admite que foi uma situação difícil, mas que Ozil já estava se ofuscando ao longo dos anos. “Eu acho que futebol é futebol, e política é política”, disse ele em entrevista à ESPN.

“Mesut fez um bom trabalho pela seleção alemã nos anos anteriores, mas há um ano e meio ele não vem tendo a mesma performance que tinha há quatro anos atrás, quando vencemos a Copa do Mundo no Brasil contra a Argentina”, acrescentou. “Acho que seu tempo na equipe nacional acabou. Não por causa das fotos, ou decisões políticas. Isso não importa, eu não ligo. Eu vejo o jogador de futebol Mesut Ozil, e ele não joga mais como antes”.

Matthaus estava relutante em responder os comentários sobre Uli Hoeness, que apontavam dizer que Ozil estava jogando uma “m**da há anos”. “Eu não falei com Hoeness, mas ok, ele estava muito bravo nesta manhã porque aconteceram muitas coisas nestes últimos dois meses envolvendo Mesut Ozil”, disse ele.

“O time alemão perdeu os jogos contra o México e Coreia do Sul, não foi apenas Ozil. Mas ele estava, e é, parte da seleção nacional. E normalmente ele se comporta como líder, mas nos últimos dois anos ele não se mostrou como um, e não fez a performance certa”, desabafou Matthaus.

Fechar