Os números da final da Copa do Brasil entre Cruzeiro e Flamengo

Comentários()
Pedro Martins I MoWaPress
Raposa venceu nos pênaltis, mas foi intimidado pela equipe carioca no Mineirão

Com mais de 56 mil torcedores no Mineirão e recorde de público na Copa do Brasil, o Cruzeiro venceu o Flamengo nos pênaltis por 5 a 3 após empatar sem gols no tempo normal. Henrique, Léo, Hudson, Diogo Barbosa e Thiago Neves fizeram os gols que garantiram o quinto título, enquanto Diego, que bateu o terceiro, viu o goleiro Fábio defender a sua cobrança.

No entanto, os números da decisão apontam que a equipe carioca, apesar de jogar fora de casa, não se intimidou e ofereceu perigo ao adversário, que teve uma postura mais defensiva no início da partida.

Enquanto o Rubro-Negro registrou maior posse de bola (54,6% contra 45,4%) e maior precisão de chutes (30,8% e 9,1%), a Raposa venceu no duelo de disputas ganhas (51,6% contra 48,4%).

Porém, apesar do primeiro tempo ter sido melhor para os visitantes, o Cruzeiro retornou do intervalo disposto a abrir o placar. A equipe comandada por Mano Menezes buscou arriscar chutes de fora da área (seis) para trabalhar em cima da insegurança do goleiro Alex Muralha.

PS Cruzeiro e Flamengo

O problema é que os mineiros não conseguiram criar grandes oportunidades e viram os cariocas equilibrarem novamente o duelo, com ambas as equipes tendo arriscado três vezes dentro da área e com cinco passes decisivos cada apenas na segunda etapa.

Diego Léo I Flamengo Cruzeiro I 27 09 17
Foto: Pedro Martins / MoWa Press

O crescimento do Cruzeiro no segundo tempo ainda é notado na posse de bola. Se nos primeiros 45 minutos, os cariocas registraram 61,2% contra 38,8, na etapa final a partida ficou mais equilibrada com 52.2% a 47,8%.

Agora, as equipes voltam suas atenções para o Campeonato Brasileiro. A Raposa terá o Corinthians, no domingo (1), também no Mineirão, enquanto o Flamengo visitará a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, na segunda-feira (2).


VEJA TAMBÉM:


Fechar