Notícias Placares ao vivo
Chelsea

Olheiro revela que Chelsea não contratou Mbappé na adolescência por "preguiça" do jogador

16:08 BRT 13/09/2018
Kylian Mbappe Nimes PSG Ligue 1 01092018
Serge Daniel Boga conta detalhes sobre período de testes com o atacante na Inglaterra e que mãe do francês fez alerta ao time

Com duas conquistas da Ligue 1, uma Copa da Liga, uma Copa da França e o protagonismo no título da Copa do Mundo com a seleção da França, Kylian Mbappé chama atenção por conta de seu currículo repleto de honrarias apesar de ter apenas 19 anos.

Seu estilo de jogo ousado e a mentalidade vencedora atraiu os olhos do mundo desde os primeiros toques na bola como profissional no Monaco, mas o destino poderia ter sido diferente.

Em entrevista para a Goal, o olheiro Serge Daniel Boga revela que o camisa 7 do PSG esteve em período de testes com o Chelsea em 2012, acompanhado de sua mãe. Por detalhes, no entanto o jogador não permaneceu nos Blues.

"Nós fomos os primeiros a fazer treinos avaliatórios com Mbappé. Ouvimos falar dele na França e o levamos com a família para treinar conosco. Ele jogou contra o Charlton e ganhamos aquela partida por 7 a 0", afirmou Boga.

No entanto, um ponto de discordância entre clube e família tornou o acordo inviável.

"Depois de uma semana no Chelsea, concordamos que ele tinha potencial, mas queríamos que ele permanecesse por mais tempo em teste. A mãe dele disse que Mbappé não voltaria para continuar em avaliação e que, se quiséssemos, que ficássemos com ele naquele momento ou teríamos que comprá-lo por 50 milhões de euros (cerca de R$ 208 milhões)", revelou.

"Ele era muito talentoso, mas na Inglaterra queriam que o jogador também trabalhasse duro. Na época, ele não era dedicado. Defensivamente, não estava em seu melhor. Quando tinha a bola era incrível, mas sem ela era um pouco preguiçoso", disse.

O ex-olheiro revela arrependimento e orgulho ao ver o camisa 10 da França nos dias atuais e lembra do fator que tornou inviável um acordo naquele momento.

"Queríamos ver um jogador mais marcador. Naquela época, ele não fazia esse papel e deixava a desejar defensivamente. Hoje em dia, me sinto feliz em ver ele jogando bem e saber que eu o avaliei. Mbappé talvez seja o melhor jogador que eu já testei na minha carreira", concluiu Boga.