Nuno Gomes vê Portugal entre os favoritos na Copa e projeta: 'Temos uma série de jovens que garantem o futuro'

Comentários()
Ídolo português considera a seleção 'fortíssima em todos os setores' e admite que prefere pegar o Brasil apenas na final

"Portugal tem uma série de jovens que garantem o nosso futuro".

A projeção acima pertence a Nuno Gomes, ídolo, antigo capitão e autor de quase 80 jogos pela seleção portuguesa. Uma seleção, aliás, que representou desde os 14 anos.

Aposentado desde 2013, o ex-atacante de 41 anos deixou recentemente o Benfica, onde, além de ter feito história como jogador, trabalhou nos últimos anos como diretor das categorias de base. Lá, viu nascer de perto vários talentos que buscam dar continuidade à evolução do futebol no país, que ainda hoje comemora o inédito título da Eurocopa de 2016. 

O atual momento do futebol português é motivo de orgulho e otimismo entre portugueses. Um sentido partilhado por Nuno Gomes, ainda mais agora com a proximidade da Copa do Mundo. Apesar de temer o Brasil de Tite e Neymar, coloca Portugal entre os favoritos na Rússia e vê valoriza a importância especial de Rui Patrício e Bernardo Silva no grupo liderado por Cristiano Ronaldo. 

Portugal é o atual campeão europeu, tem Cristiano Ronaldo como o melhor do mundo... Como fazer para não deixar escapar o bom momento?
[Risos] É mais fácil vencendo do que perdendo. Quando estamos vencendo, o ambiente é diferente, a onda criada em volta da seleção é muito boa. O ambiente na federação e dentro da seleção é fantástico. A faísca está mais elevada por termos sido campeões da Europa, mas, com isso, as responsabilidades aumentam. Não podemos viver à custa daquilo que foi conquistado, precisamos, sem sombra de dúvida, pensar no futuro. O futuro é ter mais vitórias, é ganhar mais títulos.

A Copa do Mundo não vai ser fácil. É uma competição diferente, com seleções ainda mais qualificadas, como o Brasil, a Argentina e outras que normalmente são mais favoritas ao título... Mas creio que, aos olhos do mundo, Portugal também vai ter uma palavra a dizer na Rússia. Os jogadores estão motivados, muitos têm no currículo títulos importantes, experiência, e também contam com a companhia de jovens de qualidade.

Hoje em dia os nossos jovens tendem a sair mais cedo de Portugal, porque são muito pretendidos por grandes clubes europeus. Então, apesar de jovens, eles têm alguma bagagem internacional. Estou otimista que Portugal vai chegar longe na Copa. Temos uma seleção fortíssima em todos os setores. Tenho dito, aliás, que não gostaria de estar na pele do treinador [Fernando Santos] quando chegar a hora de escolher os 23.

É exagero dizer que "chegou a hora" de Portugal ser campeão mundial?
Depende sempre de como as coisas vão correr. Houve alturas em que foi frustrante Portugal ter voltado para casa mais cedo, como na Coreia e no Japão [em 2002], quando não passamos da fase de grupos, e as expectativas também eram altas. No Brasil [em 2014] também voltamos mais cedo. Mas na Alemanha [em 2006], por exemplo, tivemos uma boa participação e atingimos a disputa do terceiro lugar.

Se Portugal não passar da fase de grupos na Rússia, independentemente das circunstâncias, vai ser considerado um desastre. Teoricamente, Portugal é mais forte do que as outras equipes do grupo [Egito e Irã], apesar de termos a Espanha como adversária logo na estreia. A princípio, são as duas seleções que devem passar... Mas no futebol nem tudo o que nós esperamos acaba por acontecer. O favoritismo precisa sempre ser provado dentro de campo.

Nuno Gomes

Então cobrar o título mundial não é mais o correto?
As expectativas são altas, visto que Portugal foi campeão da última Eurocopa. É normal que as pessoas tenham a esperança de ver Portugal como campeão do mundo. Mas as pessoas que estão mais por dentro do futebol entendem que não é tão matemático assim. Embora a Espanha tenha sido campeã do mundo [2010] logo depois de ter sido campeão da Europa [2008], não é certo que seja sempre assim.

Agora, é natural que exista o sentimento de que Portugal também possa conseguir o mesmo. O caminho até a final é longo, e eu sei que a federação e os jogadores sabem disso. Todos vão trabalhar jogo a jogo.

Portugal, neste momento, está acima da Espanha?
Portugal, para mim, é um dos favoritos ao título. Mas não só Portugal [risos]. Também tem a Espanha, a Argentina, a França, o Brasil... Há aquelas seleções que historicamente são favoritas. Bom... Portugal contra a Espanha? A Espanha tem um excelente time, mas creio que não é mais forte do que Portugal. Talvez fosse há um tempo atrás, com um grupo de jogadores que hoje já não está na melhor forma ou com a capacidade física ao máximo como já teve... Mas não deixa de ser um adversário fortíssimo.

Não consigo identificar se Portugal é mais forte, acho que está 50% para cada lado. Numa série de cinco jogos, cada um teria duas vitórias e, por fim, um empate [risos]. É imprevísivel dizer quem vai ganhar o jogo [estreia do grupo B].

Nuno Gomes Portugal

Fora Cristiano Ronaldo, qual é o jogador imprescindível hoje para Portugal?
O Ronaldo, como é óbvio, é um ponto sempre a nosso favor. Bem fisicamente é sempre uma arma, e ainda bem que ele está do nosso lado. Assim, olhando para o nosso grupo, mais objetivamente falando... Eu digo o Rui Patrício, porque é uma posição em que convém sermos fortes. Sem tirar o valor dos outros goleiros, mas o Rui Patrício, por tudo aquilo que tem feito na seleção e no Sporting nos últimos anos... Jogarmos sem ele é, talvez, entrarmos mais enfraquecidos. Mas, volto a frisar, as outras opções também são muito boas e estão crescendo nos seus clubes, o que garante um futuro muito bom para nós.

E vou falar também do Bernardo Silva, porque é um jogador que me encanta, que gosto muito. Apesar de não ser ainda um titular indiscutível da seleção, até porque depende muito de como o Fernando Santos vai montar o time, o Bernardo, pelo seu perfume, pela sua inteligência, por ser desequilibrador, é outro ponto importante a nosso favor.

Qual jogador pode vir a ser o substituto no futuro do Ronaldo no futebol português?
É... Isso é difícil. Vai ser difícil encontrar um parecido ao Ronaldo. Nós temos vários jogadores aparecendo, como o André Silva, embora seja um atacante com uma função diferente. Mas temos jogadores anda mais jovens com potencial para fazer a diferença.

Não sei se vão fazer a diferença como Ronaldo faz, mas há jogadores que com certeza vão assumir as mesmas responsabilidades no futuro... Tem o João Félix [meia-atacante do Benfica, de 18 anos], que é muito forte, mas ainda tem um longo caminho para percorrer até chegar ao patamar da seleção principal. Porém, hoje em dia tudo pode acontecer muito rápido, assim como vimos com o Renato Sanches.

Tem também o Rafael Leão [atacante do Sporting, de 18 anos]. É forte, tem uma característica de decidir os jogos, e gosta disso. Os próprios companheiros dele, aliás, olham para ele à espera disso, de que ele decida.

Nuno Gomes

Portugal, aliás, tem visto nascer muitos bons jogadores nos últimos anos. É o melhor momento da formação do futebol português?
Não sei dizer se é o melhor momento de sempre, mas, pelo menos, é o momento em que mais se fala de Portugal e dos nossos jovens. Não tenho dúvida disto. É um grande trabalho que os clubes estão realizando, juntamente com a federação, que tem dado boas condições e muito apoio.

Cada vez mais os clubes estrangeiros estão olhando para os jogadores portugueses, e querem buscá-los cada vez mais cedo, pensando também, é claro, em gastar o menos possível. Portugal tem uma série de jovens que garantem o nosso futuro. Há jogadores que estão chegando aos seus respectivos times principais, e que já trazem por fora uma experiência internacional grande por causa das seleções de base. Logo, isso permite estrear e jogar entre os profissionais com mais tranquilidade e segurança.

Portugal está de parabéns, os nossos clubes estão de parabéns, porque realmente há uma série de jogadores que estão aparecendo em evidência. Apesar de ser um país pequeno, Portugal continua com muitos talentos.

Tite acertou a seleção brasileira, com Neymar, Philippe Coutinho, Gabriel Jesus e outros jogando em alto nível... O Brasil tem uma seleção que merece ser temida? Portugal teme o Brasil?
Acho que sim, claro que sim. O Brasil historicamente é sempre um dos favoritos ao título mundial, tem sempre grande destaque na competição. O Brasil sempre vai estar entre os favoritos. Li recentemente que foram "anunciados" 15 convocados... Pô, só com esses 15 o Brasil já tem elenco para chegar à final [risos]. É sempre um adversário muito perigoso, muito forte.

Espero que Portugal se cruze com o Brasil apenas lá na frente, na final mesmo [risos]. Não gostaria que houvesse um cruzamento antes, até porque somos países irmãos, então seria ruim ver um deles deixando a Copa mais cedo. Quando Portugal não está, torcemos pelo Brasil.

Próximo artigo:
O valor de Lionel Messi: quanto ganha e qual o patrimônio do argentino
Próximo artigo:
Real Madrid: o histórico contra todos os adversários em La Liga
Próximo artigo:
Quais times se classificaram para as oitavas da Champions League 2018/19?
Próximo artigo:
Quantos gols Cristiano Ronaldo tem na carreira?
Próximo artigo:
Pogba quer renovar com o Manchester United, afirma jornal
Fechar